HRMS adere a nova estratégia para diminuir lotação e espera na ala do PAM

Mudança está ligada ao projeto Lean nas Emergências, criado pelo Ministério da Saúde

A denúncia de que pacientes internados na ala do PAM (Pronto Atendimento Médico) estavam sendo transferidos para as enfermarias do HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul), na verdade, faz parte de uma medida tomada pelo hospital e que está sendo aperfeiçoada com o objetivo de melhorar e otimizar as condições de internação dos pacientes.

A mudança, segundo assessoria do hospital, faz parte do projeto Lean nas Emergências, criado pelo Ministério da Saúde e desenvolvido pelo Proadi (Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS), que foi amplamente executado no Hospital Sírio-Libanês de São Paulo.

Leitores informaram a reportagem do Jornal Midiamax, que os pacientes que aguardavam atendimento na ala do PAM, seguiam para as enfermarias sem os devidos cuidados por estarem sem funcionários suficientes. A justificativa, segundo a leitora, era amenizar o setor para receber novos pacientes.

O Hospital Regional, entretanto, esclarece que anteriormente os pacientes ficavam dias em observação no pronto atendimento e depois seguiam para a internação, mas que com a mudança, a espera recai para somente 5 horas. “A alteração exige adaptação para a nova rotina que pode variar conforme o número de atendimento dos pacientes”, disse o hospital.

Mais notícias