Hospital do Trauma deve abrir 110 leitos para pacientes com coronavírus em Campo Grande

Ideia é fazer de unidade da Santa Casa a ‘retaguarda’ dos hospitais de referência da Capital no enfrentamento à Covid-19; plano prevê 100 leitos clínicos e 10 de UTI

A Unidade de Urgência e Trauma da Santa Casa de Campo Grande –o Hospital do Trauma– deve abrir 110 novos leitos para pacientes com o novo coronavírus (Covid-19) na Capital. A previsão foi dada nesta quarta-feira (8) em meio a esforços da prefeitura e do Governo do Estado em viabilizar a contratação das vagas junto à Santa Casa.

O secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, tratou da contratualização com o novo presidente do hospital, Heber Xavier. A minuta do aditivo ao contrato do município com o hospital já foi assinada e está sob análise da Procuradoria Geral do Município para publicação e formalização do convênio.

A princípio, a ideia é usar os leitos como “retaguarda” para a Rede Municipal de Saúde, desafogando outras unidades da cidade que são referência para atendimentos dos casos de Covid-19 –o Hospital Regional e o Hospital Universitário.

Dos leitos, 100 são clínicos e 10 de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). O reforço chega no momento em que a cidade registrou 48 casos confirmados de coronavírus e 20 em investigação (com 7 internações, 5 delas em UTIs), e se mobiliza para uma alta de casos entre meados de abril e o início de maio.

Até aqui, há 368 leitos contratados por prefeitura e governo –39 clínicos, 81 de UTI e 48 semi-intensivos, na Santa Casa, Hospital do Câncer, Hospital Regional, Hospital do Pênfigo, Clínica Campo Grande, El Kadri e Proncor.

“Acredito que a Unidade do Trauma será estratégica para o atendimento de pacientes com Covid-19 pela estrutura hoje existente e a possibilidade de isolamento da unidade central da Santa Casa, sem prejudicar o atendimento. Além disso, existe ainda a possibilidade de equiparmos os leitos, ampliando assim a capacidade de receber pacientes mais graves”, comentou.

Heber Xavier disse que a Santa Casa está disposta a contribuir e será parceira no enfrentamento do Covid-19. “Estamos vivendo um momento muito delicado na saúde e entendemos que a Santa Casa tem obrigação de colaborar e fazer a sua parte e dar condições e uma assistência adequada a todos”, completou. Construído no prédio projetado para abrigar a maternidade da Santa Casa, a Unidade do Trauma foi inaugurada em 2018, mas aguardou ser aparelhada e ter convênios direcionados para, no ano passado, efetivamente entrar em operação. O foco do anexo do hospital são pacientes politraumatizados, que costumam gerar forte pressão no sistema de saúde pública.

Hospital do Trauma deve abrir 110 leitos para pacientes com coronavírus em Campo Grande
Mais notícias