Guia Lopes da Laguna segue entre as 20 cidades brasileiras com maior incidência de coronavírus

Incidência na cidade de 10 mil habitantes chegou a 2.405,3 em 2 de junho, data em que a Dataglass divulgou comparativo no país

Guia Lopes da Laguna –a 236 km de Campo Grande– é a 16ª cidade brasileira em incidência do novo coronavírus (Covid-19), mesmo depois da redução do ritmo de contágio entre sua população na comparação com o que ocorreu ao longo de maio.

Os dados são da consultoria Dataglass, que os tabulou a partir de informações levantadas junto ao Ministério da Saúde até 2 de junho. Embora Guia Lopes ainda seja a terceira cidade do Estado em volume de casos, viu a curva de cotágio da doença desacelerar nos últimos dias.

Até 2 de junho, a cidade contabilizada 238 casos para uma população pouco superior a 10 mil habitantes, gerando uma taxa de 2.405,3 casos a cada grupo de 100 mil habitantes. O percentual é o 16º do país, colocando-a como a única cidade do Estado a figurar na lista dos 100 maiores índices. Embora o percentual já tenha sido mais elevado, e o total diário de infectados venha caindo, ainda mostra que a Covid-19 ainda está presente entre a comunidade.

Douradina, com taxa de 1.046,8 –foram 62 casos entre os cerca de 6 mil habitantes no fechamento do comparativo– apareceu na 104ª posição nacional.

A taxa de incidência mostra um raio-x da penetração da doença em um grupo fechado de moradores. Grosso modo, diz quantas pessoas a cada grupo de 100 mil teriam a doença, diante da presença do coronavírus entre sua população. Não por acaso, as 10 cidades com os maiores números são de pequeno porte (nenhuma tem mais de 60 mil habitantes) e registraram grande número de doentes.

A líder é Serra do Navio, no Amapá, com 239 casos entre os 5,3 mil habitantes, gerando taxa de 4.429,2; sedo seguida por Japurá (AM), com 2.755 moradores, 118 doentes e taxa de 4.283,1. A terceira posição é de São Gabriel da Cachoeira (AM), com 45,5 mil habitantes, 1.864 casos confirmados e taxa de 4.090,9.

Campo Grande lidera entre as capitais na baixa incidência e menor número de casos

O levantamento do Dataglass também apontou Campo Grande como a capital brasileira com menos casos confirmados e de óbitos por 100 mil habitantes, bem como a incidência mais baixa.

Com 351 casos e 8 mortes até a elaboração desta reportagem, a cidade ficava bem atrás de São Paulo (SP, 61.166 casos), Rio de Janeiro (RJ, 31.204), Fortaleza (CE, 21.104), Manaus (AM, 18.293) e Recife (PE, 15.565) no volume de infectados pela Covid-19.

A taxa de incidência em Campo Grande no fechamento do estudo era de 35,4 por 100 mil moradores, a menor do país. Macapá (AP) marcou 1.041,9 por 100 mil; frente aos 1.029,4 de Rio Branco (AC), 945,8 de Fortaleza (CE) e os 838,1 de São Luís (MA).

Quanto aos óbitos por 100 mil habitantes, a taxa de Campo Grande foi de 0,8. Belém (PA) cravou 80,4; frente aos 78,1 de Fortaleza e os 66,7 de Recife.

Guia Lopes da Laguna segue entre as 20 cidades brasileiras com maior incidência de coronavírus
Mais notícias