Governo de MS vai custear exame de coronavírus para 4 mil funcionários da JBS e aguarda UTIs

Insumos serão fornecidos pela SES, segundo pontuou o titular da pasta, Geraldo Resende

O titular da SES (Secretaria de Estado de Saúde), Geraldo Resende, afirmou nesta quinta-feira (28), durante transmissão ao vivo do boletim epidemiológico da , que o custeio dos testes de coronavírus nos cerca de 4,2 mil funcionários da indústria frigorífica JBS será arcado pelo Estado.

Na quarta-feira (27), circulou a informação de que a empresa Seara Alimentos, do Grupo JBS, teria anunciado que todos os funcionários seriam testados para a , em suposta decisão tomada após reunião entre secretários de saúde, prefeitos da região da Grande Dourados e representantes da empresa. A informação foi repassada por participantes da reunião.

Inicialmente, a afirmação seria de que os custos dos exames seriam arcados pela empresa, porém, a informação foi rebatida por Resende na manhã desta quinta: a SES irá acompanhar a implementação das medidas do plano de contingência da JBS e a empresa vai ser responsável pela testagem de todos os colaboradores da empresa, mas os insumos serão fornecidos pela SES. Os exames a serem realizados serão do tipo RT-PCR (biologia molecular), que identifica infecções em curso.

Resende também pontuou que a JBS irá contratar equipe para reforçar a vigilância, trabalhando em conjunto com equipes da SES. Funcionários que forem positivados serão afastados das atividades.

Governo aguarda kits de UTI

A reunião mencionada pelo titular da SES ocorreu na quarta-feira (27) e contou com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), o secretário de Estado de Governo e o secretário da Semagro (Secretaria de , Desenvolvimento Econômico Produção e Agricultura Familiar) Jaime Verruck, além da direção do frigorífico.

Na ocasião, o Governo solicitou à indústria 80 kits de UTI (Unidades de Terapia Intensiva) e ainda aguarda resposta sobre a disponibilização, entendida como contrapartida, visto que ficou caracterizado que frigoríficos em MS se tornaram epicentros da Covid-19, sobretudo nas pequenas cidades.

Vale lembrar que, em Dourados, sede de uma planta frigorífica da JBS, a a Seara Alimentos (JBS) contava com 96 trabalhadores com diagnóstico positivo para a doença até a última segunda-feira (25), segundo o MPT. Nesta manhã, Dourados tinha um total de 220 casos confirmados.

Governo de MS vai custear exame de coronavírus para 4 mil funcionários da JBS e aguarda UTIs
Mais notícias