Golpe no FGTS: costureira nota sumiço de R$ 1.045 ao tentar sacar benefício

Emocionada, a trabalhadora disse que dinheiro ajudaria nas despesas de casa

Aproveitando o dia de e as aberturas das agências da , atendendo em horário especial neste sábado (3), a costureira Angela Maria, de 49 anos, teve uma surpresa desagradável ao ir tentar sacar o benefício do de R$ 1.045. Com saldo zerado, a trabalhadora foi informada que pode ter sofrido um golpe.

Conforme disse Angela ao Jornal Midiamax, o funcionário da agência da 13 de Maio disse no momento do saque que não havia mais dinheiro disponível e após verificação, foi constado que boletos haviam sido pagos no aplicativo do Caixa Tem.

O funcionário então orientou que ela procure novamente o banco na segunda-feira para abrir um procedimento que investigue o golpe. A esperança é que o dinheiro possa ser, de alguma forma, recuperado.

“Minha reação foram as piores possíveis. Meu filho é músico, está com muita dificuldade financeira nessa pandemia. Ele está com a esposa grávida e meu neto deve nascer no mês que vem. Esse dinheiro eu iria sacar e colocar ele na poupança para ficar como uma segurança para a gente”, disse.

Angela disse que um dos motivos que levou ela a ir ao banco, foi a dificuldade de acessar o aplicativo do Caixa Tem, onde realizaria a transferência por lá mesmo. Para tentar resolver a situação, a costureira retornará na agência na próxima semana e para isso, terá que faltar o emprego.

“Eu estou decepcionada. A gente trabalha a vida inteira, paga os impostos e acaba sendo vítima de um golpe. Agora vou ter que tentar provar que não cometi nenhum crime e isso vai me prejudicar muito. Estou pedindo muito a Deus para que eu consiga manter meu emprego, ainda mais agora nessa pandemia”, afirmou.

Alerta para golpes

Assim como Angela, muitos trabalhadores pelo país que tentaram fazer o saque emergencial do de até R$ 1.045 descobriram que o dinheiro já havia sido sacado.

O golpe se dá da seguinte forma: usando o e o nome dos trabalhadores, golpistas se cadastram no aplicativo Caixa Tem, informando um e-mail falso, e pegam o dinheiro. Como o aplicativo não solicita confirmação da identidade do usuário, os golpistas não enfrentam dificuldades para ‘roubar’ o acesso ao Caixa Tem. A está investigando o caso.

não informa o número de pessoas que procuraram o banco para reclamar sobre a retirada indevida do dinheiro. E afirma que, nos casos em que há comprovação de saque fraudulento, o dinheiro é devolvido para o beneficiário. O banco, no entanto, não especificou o tempo que isso pode levar e nem se pretende fazer alguma mudança no aplicativo Caixa Tem para evitar esse tipo de fraude.

“A Caixa realiza, de forma estratégica e preventiva, monitoramento de casos suspeitos e bloqueia contas com indícios de fraude ou com inconsistências cadastrais para a verificação de informações”, informou por meio de nota.

Golpe no FGTS: costureira nota sumiço de R$ 1.045 ao tentar sacar benefício
Mais notícias