Para tratar anemia, gêmeas siamesas recebem transfusão de sangue e continuam na UTI

As gemelares ainda seguem em estado grave e respiram com auxílio de aparelhos

As gêmeas siamesas Maria Julia e Luna Vitória, que nasceram no dia 3 de janeiro na Santa Casa de Campo Grande, ainda seguem em estado grave, conforme informou a assessoria de imprensa do hospital nesta segunda-feira (13). Elas permanecem internadas na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Neonatal e respiram com o auxílio de aparelhos. Ambas receberam transfusão de sangue no final de semana por anemia e os antibióticos foram trocados.

A equipe médica informa ainda que as gemelares continuam recebendo antibióticos, alimentação parenteral e sendo devidamente acompanhadas pela equipe médica Neonatal e pelas equipes de cirurgia pediátrica, torácica e cardíaca, além das especialidades clínicas.

Persistem também em processo de investigação diagnostica e não tem definição em relação a realização de procedimentos cirúrgicos. No momento a gemelar 1 está recebendo dieta trófica, sem intercorrências, a gemelar 2 segue em dieta zero ainda.

Prematuras e ligadas pelo tórax, as meninas ainda passam por diversos exames diariamente. Segundo o neonatologista Walter Perez, cada caso apresenta uma situação diferente. “Fizemos uma série de exames, mas não dá para dizer com certeza quais são os órgãos que elas tem ligados, nosso objetivo no momento é mante-las estáveis”, disse o médico que ainda discute com a equipe médica se haverá possibilidade de realizar a separação.

Mais notícias