Garçom há 15 anos na Câmara Municipal, Mauro Firmino morre aos 73 anos

Vereadores de Campo Grande lamentaram falecimento na manhã desta quarta-feira

A Câmara Municipal de Campo Grande comunicou o falecimento do garçom Mauro Firmino, servidor da Casa de Leis por 15 anos. Ele tinha 73 anos e estava internado no Proncor, onde tratava de complicações de câncer de pâncreas, e faleceu na manhã desta quarta-feira (20).

No início da transmissão da Comissão Especial da Câmara, criada para discutir ações de combate ao Covid-19, o vereador Eduardo Romero (Rede) falou sobre o falecimento do servidor e destacou a saudade e dor que ele deixa. “Sempre gentil, disposto a servir, sempre de bom humor. Nossos sentimentos à família e aos amigos”.

Já no fim da transmissão, uma imagem do sr. Mauro foi exibida em homenagem. “Nosso grande parceiro e amigo. Quem teve a sorte de conviver com ele sabe da energia, da alegria e do quanto ele era uma pessoa que tinha o prazer em servir e mostrar que são nas coisas simples que a vida tem sentido e faz diferença”.

Segundo a Câmara Municipal, Sr. Mauro deixa três filhas, Helma, Janaína e Camila, cinco netos e a esposa Dona Selva. O presidente João Rocha (PSDB) destacou que o funcionário foi sempre exemplar e ‘verdadeiro amigo’. Primeiro secretário, o vereador Carlão (PSB) disse que o sr. Mauro foi sempre uma ‘pessoa simples, dedicada, comprometida com o serviço público, brincalhão e corintiano nato’.

Garçom há 15 anos na Câmara Municipal, Mauro Firmino morre aos 73 anos
Mauro Firmino, homenageado junto com os colegas de traalho Dudu, Adilson e Massai, pelos vereadores no Dia do Garçom, em julho de 2017. (Divulgação, Câmara Municipal, Arquivo).
Garçom há 15 anos na Câmara Municipal, Mauro Firmino morre aos 73 anos
Mais notícias