Frigorífico teria colocado cidades pequenas no ranking de casos de coronavírus em MS

Mudança é percebida em apenas uma semana em MS

Planta frigorífica da região de Dourados, distante 225 quilômetros de Campo Grande, teria colocado municípios com poucos habitantes em Mato Grosso do Sul no ranking de cidades com mais casos do novo coronavírus, o Covid-19, no Estado. De acordo com dados divulgados nesta terça-feira (26) pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), Itaporã, município com 24 mil habitantes, tinha 1 caso da doença há uma semana. Nesta terça, é o 6º município do Estado em número de casos, com 32 positivos.

Fátima do Sul, com cerca de 19 mil habitantes, tinha 6 casos no último dia 19. Agora, tem 42 positivos e está em 5º lugar no número de moradores com a doença em Mato Grosso do Sul.

Douradina, com 8,7 mil habitantes, que tinha 3 casos, nesta terça fechou o dia com 23 positivos. Rio Brilhante, com 37,5 mil habitantes, não tinha casos e tem 4 positivos. Vicentina, com 6,1 mil habitantes, tinha 2 casos e hoje tem 14 positivos.

De acordo com a SES, muitos desses municípios têm trabalhadores em frigoríficos da região, que estavam funcionando com casos positivos do novo coronavírus. Funcionários doentes acabaram contaminando outros trabalhadores e, assim, disseminando a doença pelas cidades vizinhas.

Frigorífico teria colocado cidades pequenas no ranking de casos de coronavírus em MS

Na semana passada, eram 642 casos de coronavírus no Estado. Nesta terça (26), são 1,1 mil, com 50 pessoas internadas. Mesmo que Mato Grosso do Sul seja o Estado brasileiro com menor incidência de casos, é preciso seguir atento, mantendo distância social, lavando as mãos constantemente e usando máscaras nas ruas. Sempre que possível, é preferível ficar em casa porque cerca de 60% dos portadores do Covid-19 não tem nenhum sintoma, mas podem contaminar outras pessoas, principalmente idosos, complicando a saúde dos mais vulneráveis, que podem chegar a óbito após serem contaminados.

Frigorífico teria colocado cidades pequenas no ranking de casos de coronavírus em MS
Mais notícias