Forças de segurança de MS vão combater interiorização do coronavírus na região sudoeste

Medida será tomada devido alto grau de incidência em cidades como Guia Lopes e Jardim

O titular da SES (Secretaria de Estado de Saúde), Geraldo Resende, anunciou nesta segunda-feira (11) que utilizará as forças de segurança para combater a interiorização da Covid-19, causada pelo novo coronavírus, em cidades na região sudoeste de MS.

Segundo Resende, a medida será necessária devido ao alto grau de incidência da Covid-19 em cidades como Guia Lopes da Laguna, Jardim e Bonito, que na última semana tiveram aumento significativo de confirmações (veja a tabela abaixo). A região, historicamente, enfrenta dificuldade de implantação de serviços de alta complexidade, como UTI (Unidades de Terapia Intensiva).

A SES pontuou que entre as medidas também está a disponibilização, de respiradores pulmonares móveis, a fim de atender a transferência de pacientes em estado grave para a cidade de referência da região – no caso, Campo Grande. A região também terá mais testes rápidos a fim de identificar portadores do vírus.

“Estamos em contato permanente com secretários municipais [da região] para que haja um completo monitoramento dos casos já detectados, que foram positivados nos exames já realizados. Estamos à procura [dos positivos], através do nosso perfil epidemiológico. Estamos buscando fazer a testagem no máximo de pessoas em Guia Lopes e Jardim. Queremos fazer o maior número de testes possíveis”, pontuou o secretário.

Forças de segurança de MS vão combater interiorização do coronavírus na região sudoeste
Fonte: SES | Divulgação

Da última semana para cá, Guia Lopes da Laguna passou a liderar as cidades com maior taxa de incidência da Covid-19. A cidade contabiliza, até a manhã desta segunda-feira (11), 343,6 casos a cada 100 mil habitantes – o cálculo permite a comparação entre municípios de forma realística, e não apenas com base nos números absolutos. Nesta manhã, a cidade conta com mais 8 casos positivos, totalizando 34 casos. A vizinha Jardim tem 8 casos e Bonito 2 confirmações.

“A SES e esses municípios precisam construir unidade para não ter quadro caótico nos próximos dias, pois são regiões em que historicamente há dificuldade de implantar alta complexidade”, comentou Resende.

Bolsão

A região do Bolsão, onde estão cidades como Três Lagoas (68 casos), Brasilândia (12), Nova Andradina (12), Bataguassu (2) e Ribas do Rio Pardo (2) também despertam preocupação das autoridades estaduais.

“Ribas do Rio Pardo também teve crescimento expressivo, o que adentra a teia de um setor importante, que é a indústria da celulose. Se ocorre aos moldes de Guia Lopes, onde o setor dos frigoríficos foi afetado, teremos um problema maior, já que a indústria da celulose é um dos pilares da economia da região e do Estado”, destacou o secretário. Segundo ele, a diferença é que na região leste, as cidades de Bataguassu e de Três Lagoas possuem estrutura melhor de alta-complexidade.

Resende também pontuou que na tarde desta segunda-feira irá encaminhar a prefeitos das cidades da região sudoeste kits com EPI (equipamentos de proteção individual) a fim de proporcionar segurança aos profissionais de saúde. “É necessário que os profissionais estejam aparelhados e paramentados para realizarem exames e também nos casos positivos”, concluiu.

Nesta segunda-feira (11), o boletim epidemiológico trouxe mais 23 casos positivos de coronavírus, um incremento de 6,4% nas estatísticas. MS, portanto, já conta com 385 casos positivos. Clique AQUI para conferir o boletim na íntegra.

https://www.facebook.com/GovernodeMatoGrossodoSul/videos/2611212832531463/?v=2611212832531463&notif_id=1589121021830099&notif_t=live_video_explicit

Forças de segurança de MS vão combater interiorização do coronavírus na região sudoeste
Mais notícias