Foragido da Justiça e ex-presidiário são presos por exploração ilegal de madeira em MS

Foram multados em R$ 10 mil e vão responder pelo crime ambiental

Durante fiscalização na região da Cipolândia, em Aquidauana, distante 139 quilômetros de Campo Grande, equipe da PMA (Polícia Militar Ambiental) prendeu dois homens, um ex-presidiário e um foragido da Justiça realizando atividade de exploração ilegal de madeira em área protegida.

Eles estavam nas imediações do assentamento Indaiá IV quando foram vistos a 800 metros dentro da mata, na área de reserva legal coletiva, com uma moto serra derrubando árvores da espécie aroeira.

Quando os policiais chegaram eles já tinham derrubado 10 árvores e que seriam retiradas da mata com a ajuda de uma motocicleta para serem transformadas em estacas para cercas.

Aos policiais, os homens afirmaram que estavam em visita à casa de parentes no assentamento e durante a checagem de antecedentes criminais, a PMA verificou que ambos haviam saído há um mês do regime semiaberto do presídio de Aquidauana, onde cumpriram penas e tinham passagem policiais por tráfico de drogas, assalto e tentativa de homicídio. Contra um deles, de 25 anos, havia ainda um mandado de prisão em aberto, por tráfico de drogas.

Ambos infratores, residentes em Aquidauana, receberam voz de prisão e foram conduzidos à delegacia de Polícia Civil daquele município, onde foram autuados em flagrante pelos crimes de exploração de madeira em área de domínio público, com pena de um a quatro anos de reclusão e por uso de motosserra ilegal, com pena prevista de três meses a um ano de detenção.

O mandado de prisão contra o preso de 25 anos foi cumprido. Os infratores também foram autuados administrativamente e foram multados em R$ 5.000,00 cada um.

A equipe apreendeu 100 estacas e as toras da madeira ainda não desdobradas, bem como a motocicleta pertencente a um dos presos e a motosserra utilizada no crime, que também não possuía documentação.

Foragido da Justiça e ex-presidiário são presos por exploração ilegal de madeira em MS
Mais notícias