Estiagem quase ‘seca’ poços de abastecimento e moradores de Bonito sofrem sem água

Concessionária Sanesul explica que período de seca está prejudicando o abstecimento na região urbana.

A prefeitura de , a 295 quilômetros de distância de Campo Grande, enviou, nesta terça-feira (29), uma interpelação à Sanesul, cobrando providências urgências sobre a falta de água nos bairros da cidade.

Segundo o prefeito Odilson Arruda Soares (PSDB), a reclamação chegou ao gabinete municipal e, caso o problema não seja resolvido, poderá abrir um processo jurídico contra a empresa.

“Diante da constante falta de água no centro urbano do nosso município, a prefeitura encaminhou uma interpelação. É intolerável uma situação como essa se torne corriqueira, onde os moradores pagam por esse serviço e sejam prejudicados”, disse.

Em nota, a concessionária explicou que o período de seca está fazendo com que o nível de água dos baixos esteja abaixo do ideal, prejudicando a produção do sistema de abastecimento.

Além da estiagem, o calor também ressalta o consumo maior dos moradores. De acordo com o monitoramento, o consumo entre agosto e setembro foram em média 6% superiores ao mesmo período do ano passado, enquanto que a capacidade de produção do sistema reduziu no último mês em 15%.

“Estamos conduzindo ações de pesquisa e outros serviços que ocorrem normalmente no sistema, bem como a substituição de bombas e contratação de perfuração de um novo poço, a fim de melhorar a capacidade de produção nos casos em que for possível”, informou a nota.

Por conta do longo período de estiagem, o Governo do Estado decretou situação de emergência hídrica. O registrou baixa histórica e os demais rios estão sendo monitorados.

Estiagem quase ‘seca’ poços de abastecimento e moradores de Bonito sofrem sem água
Mais notícias