Está sem luz? Energisa diz que temporal com ‘6 mil raios’ é responsável por queda de energia

Moradores se dizem surpresos com a quantidade de raios justificada pela concessionária

Enfrentando mais um dia de falta de luz em bairros de Campo Grande, moradores reclamam da demora da concessionária em restabelecer o fornecimento de energia após o temporal que atingiu a cidade na tarde desta segunda-feira (9). Responsável pela distribuição de energia em Campo Grande, a justifica que a queda na luz é devido a temporal com ‘6 mil raios’. A Capital registrou tempestade com ventos de quase 60 km/h nesta tarde.

De acordo com leitores do Jornal Midiamax, vários bairros da Capital estão sem energia desde o meio-dia, quando se iniciou o temporal na cidade. Em algumas regiões, a falta de luz já supera as 4 horas. Regiões do Tiradentes, , União e Aero Rancho são alguns que enfrentam o problema. A empresa disse que a está ‘espalhada’ e não há concentração de apagão em bairros distintos.

“Árvores e objetos lançados na rede elétrica interferiram diretamente no fornecimento de energia provocando o rompimento de cabos e danos ao sistema. A concessionária triplicou o número de equipes para restabelecer – o mais rápido possível – o fornecimento nas localidades atingidas”, disse a empresa.

O que chama atenção na justificativa da empresa é em relação às descargas elétricas citadas como parte da causa do problema. Em vários bairros, moradores relatam que apesar da intensidade do temporal e dos ventos fortes, quantidade elevada de raios não foi visualizada em diferentes regiões da cidade.

A concessionária ainda afirmou que depende do trabalho do Corpo de Bombeiros e para regularizar a situação do abastecimento, uma vez que as redes foram prejudicadas devido a queda de árvores.

“Para as ocorrências envolvendo queda de árvores de grande porte e volume expressivo de vegetação na via, que impeçam a atividade das equipes da concessionária, se faz necessária a atuação do Corpo de Bombeiros e no corte e retirada de galhos para que a recomposição do sistema elétrico seja concluída”, pontuou.

Os moradores que precisarem de atendimento da empresa, pode entrar em contato pelos canais de autoatendimentos (Gisa ou site) ou no telefone 0800 722 7272.

Mais raios?

No final do mês, passado, a concessionária também culpou ‘25,5 mil raios’ pela queda do fornecimento da energia elétrica em vários bairros da cidade.

Naquele dia, o temporal ocasionou no rompimento de cabos e interferiu no fornecimento de energia para aproximadamente 4,5 mil clientes, nos bairros: Jardim Batistão, Guanandi, Parque Novos Estados, Parque Residencial , Pioneiros, Vila Piratininga, Vila Jacy, Jardim Centenário, , Nova Lima, Maria Aparecida Pedrossian, Rita Vieira, Santo Amaro, Universitário, Vila Albuquerque, Vila popular e Vila Taveirópolis.

Em 2019, a afirma que registrou aproximadamente 746 mil raios no Estado. “Esse número cresce a cada ano e pode impactar diversos setores.  Se compararmos outubro deste ano ao mesmo período do ano passado, houve um aumento de 106% no número de raios que atingiram o estado. Somente ontem, foram mais de 21.720 mil descargas atmosféricas em ”, destaca a concessionária.

Por outro lado, segundo dados do Elat (Grupo de Eletricidade Atmosférica), em julho desde ano, MS chegou a registrar 950 raios, sendo que 729 deles no período entre 16h e 20h, em apenas um dia. O número, segundo os pesquisadores, é considerado muito alto, levando em conta o intervalo de tempo e, principalmente, a época do ano. O normal, conforme o Elat, seria abaixo de 100 raios.

Está sem luz? Energisa diz que temporal com '6 mil raios' é responsável por queda de energia
Mais notícias