Energisa não cumpre prazo e poste ‘torto’ ainda é dor de cabeça para comerciantes

Em novembro foram feitas diversas reclamações e a concessionária garantiu que em 15 dias faria a troca do poste

Em novembro de 2019, o Jornal Midiamax noticiou a situação precária que se encontrava a estrutura de um poste de energia elétrica na rua 7 de Setembro, no Centro de Campo Grande, que estava preocupando os moradores e comerciantes da região por estar torto e cheio de fios amontoados. A Energisa chegou a ser acionada e garantiu que em 15 dias seria feita a troca do poste. Porém, já se passaram dois meses, a estrutura continua no mesmo estado e as pessoas temem que ele possa cair a qualquer momento.

“Foi feita reportagem e a Energisa deu um prazo de 15 dias e até agora tá assim. Continuam esperando ele cair”, informou Ana Carolina, de 39 anos, que trabalha no comércio da região. Conforme ela, várias solicitações de manutenção já foram feitas para concessionária. “É muito comum passarem caminhões e quando passam os mais altos, arrancam os fios e a gente fica sem energia”, disse.

Ana frequentemente escuta de clientes o perigo que a estrutura causa os motoristas e pedestres. “Já foram muitas ligações e até hoje nunca vieram se quer olhar o poste”, afirmou.

Em nota, a assessoria de imprensa da empresa informou que a adequação da estrutura já está programada e que vai realizar o serviço em até uma semana. “A concessionária esclarece que esta correção é um trabalho complexo, pois envolve as empresas de telefonia e internet na distribuição da rede e que fará um plano de ação especializado junto às prestadoras para minimizar o impacto aos clientes”.

Mais notícias