Cotidiano

Empresa receberá R$ 3,1 milhões e terá 270 dias para concluir parte do Belas Artes

Extrato de contrato entre a Prefeitura de Campo Grande e a Vale Engenharia e Construções Ltda. prevê a retomada das obras do Centro de Belas Artes, no Cabreúva, em até 270 dias –além dos 90 dias de vigência do dispositivo. A publicação em edição extra do Diário Oficial do Município nesta sexta-feira (8) confirma o […]

Humberto Marques Publicado em 08/05/2020, às 19h02 - Atualizado em 09/05/2020, às 10h24

Obras do Centro Municipal de Belas Artes (Arquivo Midiamax)
Obras do Centro Municipal de Belas Artes (Arquivo Midiamax) - Obras do Centro Municipal de Belas Artes (Arquivo Midiamax)

Extrato de contrato entre a Prefeitura de Campo Grande e a Vale Engenharia e Construções Ltda. prevê a retomada das obras do Centro de Belas Artes, no Cabreúva, em até 270 dias –além dos 90 dias de vigência do dispositivo. A publicação em edição extra do Diário Oficial do Município nesta sexta-feira (8) confirma o resultado do certame, em 20 de fevereiro.

O termo foi firmado entre a Vale e a Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos), ao custo de R$ 3.175.125,66, para reforma e adequação para o uso do Centro Municipal de Belas Artes. Os recursos sairão da pasta e do Finisa (linha de crédito contratada junto ao Governo Federal e operada pela Caixa Econômica Federal).

A obra envolve 20% do prédio, dentro de convênio com o Ministério do Turismo, e precisa ser concluída para as demais partes do prédio serem finalizadas. Ela também já permitiria o início do uso do espaço, projetado nos anos 1990 para ser a nova rodoviária da cidade, mas que acabou abandonado.

Em 2007, o imóvel teve a nova destinação. No ano seguinte, foi fechado convênio com o Ministério do Turismo, na ordem de R$ 5,8 milhões, que foi 80% concluído. Esta nova fase, orçada em R$ 2,9 milhões, avançou apenas 11%.

A ideia é que o Belas Artes tenha salas de pintura, dança, música e teatro, sob gestão da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

Jornal Midiamax