Em lockdown, aldeia de MS pede doação de equipamentos de proteção contra coronavírus

Pelo menos 40 pessoas já foram infectadas por coronavírus nas aldeias indígenas de Aquidauana

Para enfrentarem a pandemia de coronavírus, a aldeia Bananal, localizada em Aquidauana, pede doações de equipamentos de proteção. A comunidade indígena está em , para manter o isolamento e frear o avanço da doença.

O cacique da aldeia, Célio Fialho, foi infectado e devido a complicações da Covid-19, doença causada pelo vírus, está internado no Hospital Regional do Município. De acordo com o boletim epidemiológico da , cinco indígenas estão internados devido ao coronavírus.

Nesta quarta-feira (22), foram registados 40 novos casos da doença, distribuídos nas aldeias do território indígena Taunay-Ipegue. Assim, para enfrentar a pandemia, a aldeia Bananal começou uma ação solidária para arrecadar álcool em gel 70%, máscaras e água sanitária.

Além disto, a comunidade aceita doações de alimentos e depósitos bancários, que serão revertidos para compra destes produtos. Devido ao , os organizadores temem a dificuldade de entrega das doações. “Não temos uma maneira fácil e rápida para que esses produtos cheguem com urgência na aldeia”, relata uma das organizadoras.

Então, o avanço da doença entre os povos indígenas assusta a aldeia Marçal de Souza, em Campo Grande. Assim, a morte de três indígenas, causada pelo coronavírus, fez os moradores da comunidade campo-grandense lamentarem a morte de anciões, detentores da cultura e história indígena no Estado.

Em lockdown, aldeia de MS pede doação de equipamentos de proteção contra coronavírus
Foto: Reprodução.

Para fazer doações:

Mensagem de WhatsApp: 67 9934-7064

Depósitos

Celma Francelino Fialho

: 695.034.781-20

Caixa Econômica Federal

Agência: 0615

Conta: 000468636

Operação: 013

 

 

Em lockdown, aldeia de MS pede doação de equipamentos de proteção contra coronavírus
Mais notícias