Em alerta vermelho por causa do coronavírus, prefeitura de MS inicia 7 dias de ‘home office’

Serviços considerados não essenciais da Prefeitura de Aparecida do Taboado ficam suspensos até o dia 26; comércio terá restrições de público

Colocada na lista de 59 municípios de em alerta vermelho (grau alto) por conta da pandemia de coronavírus, Aparecida do Taboado –a 456 km de Campo Grande– iniciou nesta segunda-feira (20) o sistema de home office para o funcionalismo municipal. O trabalho remoto deve ser mantido, pelo menos, até domingo (26).

Além dessa medida, o município também proibiu o consumo de bebidas alcoólicas nos estabelecimentos comerciais e limitou a capacidade de público de tais locais a 40% do total.

As medidas foram decretadas na sexta-feira (17) e seguem as recomendações do programa Prosseguir, do Governo do Estado, que monitora a situação da pandemia de para recomendar às prefeituras medidas mais brandas ou severas para conter o avanço da doença.

Conforme a assessoria da , o Prosseguir recomendou a suspensão de serviços presenciais considerados não essenciais na administração municipal. Os servidores devem estar à disposição do município em suas casas, das 7h às 14h de segunda a sexta-feira, sendo proibido exercer quaisquer atividades fora de casa que não sejam relacionadas aos cargos que ocupam.

Ficou a critério de cada secretário a autorização do trabalho remoto, cabendo aos chefes de pasta fiscalizar os servidores. Nos próximos dias, o atendimento presencial ao público estará suspenso, sendo substituídos pela modalidade eletrônica, via telefone ou site –agendamentos para atendimento presencial estão autorizados.

Além do trabalho remoto, decreto do Executivo também vetou o consumo de bebidas alcoólicas em estabelecimentos comerciais, como conveniências, bares, lanchonetes e espaços e locais públicos, até 2 de agosto. Todos os locais com atendimento ao público devem limitar sua lotação a 40% da capacidade e seguir as demais medidas de biossegurança em vigor.

Em caso de descumprimento, os estabelecimentos poderão ser interditados por períodos de 3 a 7 dias ou ter o alvará de funcionamento e localização (na terceira ocorrência). A fim de fazer cumprir as normas, efetivo da Polícia Militar de Paranaíba foi cedido para auxiliar na fiscalização.

Aparecida do Taboado registrou 2 das 228 mortes por Covid-19 no Estado. A cidade registrou até agora 65 casos positivos da doença (a taxa de incidência é de 252,5 casos por 100 mil habitantes). No Estado, são 16.637 infectados.

Em alerta vermelho por causa do coronavírus, prefeitura de MS inicia 7 dias de ‘home office’
Mais notícias