Em 6 dias, casos de coronavírus aumentam 30% em Campo Grande

De 172 na semana anterior, Capital saltou para 224 doentes até esta sexta-feira (24)

Nos 6 dias desta semana, Campo Grande já registrou um aumento de 30,2% no total de casos confirmados de coronavírus entre sua população. No intervalo entre o último domingo e esta sexta-feira (17 e 22 de maio, respectivamente), o total de infectados por Covid-19 subiu para 224 na cidade. De 10 a 16, isto é, na semana anterior, eram 172.

O avanço de 30% também é o maior registrado no intervalo entre as últimas quatro semanas: desde 19 de abril, a Covid-19 avançava em percentuais entre 10% e 16% na cidade –evolução que ocorre ao mesmo tempo em que aumentam os alertas das autoridades de Saúde sobre a redução do isolamento social no Estado, colocando potenciais portadores do coronavírus em contato com pessoas ainda não contagiadas.

No dia 16, a taxa de isolamento na Capital era de 39,9%. Em 21 de maio, último dia que consta nos registros da SES (Secretaria de Estado de Saúde) até a veiculação desta reportagem, foi de 35,8%.

Na semana de 19 a 25 de abril, a cidade tinha 119 pacientes; número que chegou a 138 na semana de 26 de abril a 2 de maio (19 a mais). De 3 a 9 de maio, a contagem chegou a 152 (mais 14); e a 172 de 10 a 16 de abril (mais 20).

Agora, já se atingiu o acréscimo de 52 casos antes de que se encerre a atual semana (que será concluída neste sábado, 23).

Proporcionalmente, o avanço da Covid-19 foi maior entre março e abril, passando de 37 para 128 infectados (aumento de 246% ou de 91 pessoas). Até agora, em maio, são 96 casos a mais que no mês anterior, com 224 –e a contagem tende a continuar aumentando.

Perfil

perfil de contaminados por coronavírus, Campo Grande, aumento do número de casos de coronavírus, Covid-19
Casos de Covid-19 aumentaram 30% na comparação com a última semana. (Imagem: Divulgação)

Com uma população estimada em 895.982 habitantes e uma incidência de 25 casos por 100 mil pessoas, a pandemia de Covid-19 deixou 6 mortos na cidade desde março. Com isso, a taxa de mortalidade está em 2,68% –acima da estadual, de 2,1% até esta sexta-feira.

A maioria dos infectados na cidade é do sexo masculino (53%, contra 47% de pacientes do sexo feminino). Entre as faixas etárias, os pacientes de 30 a 39 anos perfazem 29,4% do total; seguidos dos de 40 a 49 anos (20,1%) e as faixas de 20 a 29 e de 50 a 59 anos (13,8% e 14,7% nos totais, respectivamente). Os infectados com mais de 60 anos são 14,3%; de 10 a 19 anos, 3,5%, e de 1 a 9 anos, 2,7%. Os percentuais são aproximados.

A Covid-19 ainda mostra um perfil diferenciado entre homens e mulheres em relação à idade: os dois sexos dividem igualmente o número de infectados entre 30 e 39 anos (14,7% para cada um), mas a incidência da doença é maior entre os homens acima de 49 anos e das mulheres de 40 a 49 e abaixo dos 30.

Entre aqueles de 50 a 59 anos, os homens são 8,9% dos infectados e as mulheres, 5,8% (14,7%). Acima dos 60 anos, são 11,2% de homens e 3,1% de mulheres (14,3%).

As mulheres são maioria na faixa de 40 a 49 (9,8% contra 10,3%, totalizando os 20,1%); de 20 a 29 (5,4% contra 9,4%, totalizando 13,8%); de 10 a 19 (1,3% a 2,2%, 3,5% no total) e entre crianças de 1 a 9 anos (0,9% de meninos e 1,8% de garotas, 2,7%). Já entre pacientes com menos de 1 ano, há 0,4% de meninos, apenas.

Em 6 dias, casos de coronavírus aumentam 30% em Campo Grande
Mais notícias