Dourados e Itaporã registram maior quantidade de chuva após estiagem em MS

Chuva que caiu em Campo Grande foi leve, mas serviu para limpar a fumaça do céu

As cidades de Itaporã, Dourados e Ivinhema registraram os maiores acumulados de chuva em , nesta segunda-feira (21). O clima chuvoso trouxe sensação de alívio para o sul-mato-grossense e também para o meio ambiente, por causa das queimadas. De acordo com o meteorologista Natálio Abraão, a chuva que caiu em Campo Grande até as 2 horas da madrugada desta terça-feira (22), foi leve, mas serviu para limpar a fumaça do céu.

Ainda, de acordo com os dados apresentados, o município de Itaporã teve os maiores acumulados, de 25,8 milímetros de chuva, seguido de Dourados, que teve 23,8 milímetros e Ivinhema, 18,2. Ponta Porã teve chuva de 17,6 milímetros. A cidade que faz fronteira com o Paraguai amanheceu com névoa úmida e nevoeiro no aeroporto.

Rio Brilhante aparece em quinto nos dados, registrando um acumulado de 16,2 milímetros de chuva nesta segunda. Depois , com 9,8 milímetros. Corumbá e Água Clara tiveram 9,2 milímetros de chuva e Campo Grande 8,4.

As cidades que apresentaram menor volume foram Três Lagoas, de 7,3 milímetros e Itaquiraí, de 4 milímetros de chuva.

O meteorologista Natálio Abraão explicou que o volume de chuva foi pouco na Capital do Estado, porém serviu para amenizar a situação da fumaça, que encobria o céu. A previsão é de que hoje ainda ocorra pancadas de chuva em Campo Grande e as temperaturas fiquem mais amenas, variando entre 18°C a 28°C.

Dourados e Itaporã registram maior quantidade de chuva após estiagem em MS
Mais notícias