Disk Covid: com alta, serviço recebe 3 mil ligações por dia e espera chega a 1h30 em MS

Segundo a SES, demanda aumentou em 30% nos últimos dias

Com um aumento de 59,7% no número de caso de coronavírus, registrados na última semana , leitores do Jornal Midimax relatam dificuldades para conseguir atendimento de agendamento de testes através do Disk Covid. Nesta quarta-feira (25), a média de espera no telefone chegou a ser de 1h30, sem sucesso para marcação dos exames ou orientação de profissionais.

Conforme a SES (), a procura pelo Disk Covid aumentou em 30% nos últimos dias. Campo Grande corresponde a 80% dessas ligações.

Em entrevista ao Jornal Midiamax, o secretário de Saúde de , , afirmou que o sistema está recebendo cerca de 3 mil ligações por dia e que está congestionando, mas reforça que é necessário contratar mais pessoas para atuar na linha de frente do combate.

A secretaria também reforça que o atendimento está ocorrendo normalmente, mas que houve um aumento na procura e que a população pode buscar por outros meios para realizar o teste, tais como no município e na rede privada.

Leitores do Midiamax, no entanto, afirmam que ao procurar unidades básicas de saúde de Campo Grande, a orientações dos locais é que os testes sejam agendados apenas pelo telefone disponibilizado pelo Estado.

O órgão também afirma que a responsabilidade da coleta de amostras para analises é dos municípios, e que o Drive-Thru é uma ação complementar para auxiliar os municípios, sendo o sistema de coleta um modelo de sucesso que foi adotado por outros Estados do País.

Disk Covid: com alta, serviço recebe 3 mil ligações por dia e espera chega a 1h30 em MS
Mais notícias