Depois de quase um mês estável, taxa de letalidade volta a aumentar em MS

Taxa de letalidade é de 1,9% no estado

Após quase um mês estável, a taxa de letalidade voltou a aumentar em . Com 15 novas mortes por coronavírus registradas nesta segunda-feira (28), a taxa subiu para 1,9% em MS. A taxa estava em 1,8% desde o dia 30 de agosto, segundo dados do boletim epidemiológico da SES (Secretaria de Estado de Saúde).

Na transmissão ao vivo realizada nesta segunda (28), o secretário chamou a atenção para o fato de que a taxa de letalidade estava em estabilidade. Além disso, a taxa de contágio também aumentou.

“A nossa taxa de letalidade, que permaneceu por quase um mês em 1,8%, hoje teve elevação e passa a ser e 1,9% em todo o estado. Ou seja, 1,9% dos casos confirmados vieram a óbito. A gente precisa baixar essa taxa de letalidade. Além disso, a taxa de contágio teve decréscimo, era de 1,06 e hoje 1,04”, comentou Resende.

já soma 68.325 casos confirmados de coronavírus, com 233 novos registros nesta segunda-feira (28). Foram registradas mais 15 mortes, somando 1.278 vítimas da doença.

MS está no platô da pandemia de coronavírus há semanas e mantém índices altos de novos casos e mortes diárias. A média móvel é de 613 novos casos e de 14,1 mortes por dia no estado.

Taxa de letalidade e mortalidade: qual a diferença?

É importante entender que a taxa de letalidade é um parâmetro usado para medir a gravidade do coronavírus. A taxa representa a porcentagem de pacientes infectados que morreram. Ou seja, a letalidade mede a chance de uma pessoa morrer em consequência da .

Taxa de letalidade não é a mesma coisa que a taxa de mortalidade. O índice de mortalidade mede a chance de uma pessoa sem a doença se infectar e depois morrer.

Depois de quase um mês estável, taxa de letalidade volta a aumentar em MS
Mais notícias