Da cadeia, ex-funcionário planejou roubo de R$ 236 mil de idoso em Campo Grande

Valor é referentes às joias, relógios, dinheiro, carros e eletrônicos levados

A Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos) desmantelou o grupo envolvido no roubo de R$ 236.530,00 em dinheiro, joias, eletrônicos, carros e outros pertences da casa de um idoso de 75 anos, na Vila Carlota, em Campo Grande, ocorrido no dia 12 de dezembro do ano passado. Um dos suspeitos é um presidiário de 43 anos, identificado como ex-funcionário da vítima. Ele agiu com mais quatro comparsas, um deles um adolescente de 17 anos.

Conforme divulgado pelo delegado Fábio Brandalise, responsável pelo inquérito, moravam no imóvel o idoso e mais três pessoas.  Os assaltantes agiram com extrema agressividade, ameaçando constantemente matar as vítimas e as agredindo, deixando o idoso ferido. Além de tomarem os objetos, eles ainda pegaram os veículos Mercedes-Benz da família e fugiram neles.

As vítimas relataram que durante a ação, um dos ladrões falava constantemente com outro comparsa, de 25 anos, que também está preso, na Máxima, e repassava orientações. Após a fuga, as vítimas acionaram a PM. Durante rondas, uma das equipes avistou os automóveis e iniciou perseguição. Os criminosos conseguiram escapar, mas carros foram recuperados. 

“Imediatamente após receber a notícia dos fatos, a Polícia Civil, através da Derf, iniciou trabalho investigativo para identificar os envolvidos no crime”, explicou o delegado em nota à imprensa. Eles são um rapaz de 20 anos, outro de 23 anos, o ex-funcionário de 43 anos, um adolescente de 17 anos e o outro preso.

Três deles, que invadiram a casa, são os de 20, 23 e 17 anos, e foram reconhecidos pelas vítimas. O rapaz de 20 anos teria cooptado os outros dois para participarem. Posteriormente, foi descoberto que o ex-funcionário teria repassado ao outro preso informações privilegiadas sobre rotina da família, endereço do imóvel e a existência de objetos de valor na casa.

“Segundo a investigação, o lucro da subtração seria dividido – em partes iguais – entre todos os envolvidos.  A Polícia Civil representou pela prisão preventiva de todos os envolvidos, que foi devidamente deferida pelo Poder Judiciário” pontuou o delegado. Todos os envolvidos foram presos, exceto o rapaz de 23 anos, que vai responder em liberdade. O adolescente está sendo sendo investigado pela unidade especializada da Polícia Civil.

Da cadeia, ex-funcionário planejou roubo de R$ 236 mil de idoso em Campo Grande
Mais notícias