Coronavírus: secretário faz apelo para população evitar aglomerações no Dia dos Pais

‘Aglomerações nestes casos, em vez de homenagear, podem levar risco à sobrevivência deles’, disse Geraldo Resende

Com a chegada de mais um feriado que tende a provocar aglomerações entre familiares, o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, pediu neste sábado (8) que os sul-mato-grossenses pensem em “formas alternativas” para homenagearem os pais, a fim de evitar cenários que possam ajudar no espalhamento do novo coronavírus (Covid-19).

Durante o boletim deste sábado, que apontou mais de 30 mil casos e quase 500 mortes por coronavírus em Mato Grosso do Sul desde 14 de março (data das duas primeiras confirmações da doença no Estado), o secretário ressaltou que os fatos sanitários que ocorrem agora terão impacto em até 14 dias nos números da Covid-19 no Estado, e reforçou que, em muitos casos, os homenageados no , pela idade ou outras doenças, já integram o grupo de risco.

“Gostaria de pedir a cada um em Mato Grosso do Sul que tenhamos cuidado neste dia, tendo em vista que, para evitarmos aglomerações, podemos ter formas alternativas de homenagearmos os pais. Hoje, a internet tem vários instrumentos e aplicativos para que se evitem reuniões, porque temos acompanhado que é nessas pequenas reuniões familiares que o vírus se propaga com mais intensidade”, disse o secretário.

A recomendação é a mesma feita em feriados anteriores –como a Paixão de Cristo e a Páscoa, Dia das Mães, Dia do Trabalhador e Corpus Christi–, quando caiu consideravelmente o isolamento social e o coronavírus registrou avanço em diferentes cidades. Em Brasilândia, por exemplo, uma reunião familiar resultou em infecção de integrantes de uma família e óbitos.

Geraldo ainda destacou que o resultado das aglomerações registradas neste momento só será sentido em 14 dias, podendo elevar a curva de contágio da Covid-19, que está em evolução em boa parte do Estado. “ Se não queremos chegar ao ponto que outras capitais, principalmente das Regiões Norte e Nordeste, chegaram, com colapso na Saúde, precisamos de uma taxa de isolamento maior”, salientou.

O secretário reiterou a recomendação de cautela com os pais, principalmente os que são idosos. “Aglomerações nestes casos, em vez de homenagear, podem levar risco à sobrevivência deles”, destacou, reforçando que a situação de calamidade causada pela doença “vai passar, e poderemos comemorar em outra oportunidade o ”.

Coronavírus: secretário faz apelo para população evitar aglomerações no Dia dos Pais
Mais notícias