Coronavírus: Prefeitura chama representantes de hospitais particulares para discutir contratação de leitos

Intenção é garantir mais leitos clínicos e de UTI para pacientes com Covid-19; contrato com 3 hospitais chega a R$ 6,88 milhões.

Edição extra do Diário Oficial de Campo Grande publicada na tarde desta quarta-feira (15) convoca representantes dos hospitais particulares do município para discutir a capacidade de internação em leitos clínicos e de UTIs, tendo em vista o avanço do coronavírus (Covid-19). A reunião deve ser realizada na Diretoria-Geral de Compras e Licitação às 13h30.

A reunião técnica visa a tratar da contratação de leitos adultos e dos serviços necessários a pacientes, envolvendo desde as quantidades disponíveis, para ampliação do volume de vagas contratado –que totalizou R$ 6,88 milhões até agora. Trata-se de mais um esforço a fim de se evitar o colapso na Saúde da cidade com o crescimento dos casos de Covid-19.

Na tarde desta quarta-feira, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) confirmou que Campo Grande já registrou, desde o início da pandemia, 5.181 casos positivos de coronavírus, com 2.855 pacientes recuperados, 1.832 em isolamento domiciliar, 48 mortes e 150 pacientes internados (77 em leitos clínicos, 70 em UTI e 3 aguardando vaga no Pronto-Atendimento Médico). Em 24 horas, houve um acréscimo de 275 casos na cidade.

A evolução no total de internações já levou o município a negociar a aquisição de leitos com hospitais como a Clínica Campo Grande, Proncor e o El Kadri; ao mesmo tempo que, em parceria com o , contratou mais leitos de UTI no Hospital de Câncer e negociou a transferência de pacientes para a Santa Casa, deixando o Hospital Regional (referência para o coronavírus) exclusivamente para pacientes de Covid-19.

A intenção é obter uma resolução rápida para a questão: interessados em participar do processo devem comparecer à reunião, no Paço Municipal, portando contrato social das empresas, comprovante de inscrição no CNPJ, registro da unidade no CRM- (Conselho Regional de Medicina) e sanitária expedida ou em licenciamento na Vigilância Sanitária.

Valores para contratação de leitos serão os mesmos acordados em 3 de julho

Valores das diárias e de serviços de internação serão os mesmos ratificados no processo 31.405/2020-71, finalizado em 3 de julho e que confirmou a contratação de R$ 6,88 milhões (R$ 2,3 milhões em leitos clínicos e serviços complementares e R$ 4,5 milhões em leitos de UTI e necessidades acessórias) com três empresas.

Pelo acordo, a diária em leitos clínicos será de R$ 650, com R$ 325 em serviços complementares; e nas UTIs de R$ 2.750, com R$ 1.375 em serviços complementares.

Junto à Clínica Campo Grande, foram adquiridas 20 diárias clínicas, totalizando R$ 585 mil; e 10 diárias de UTI, no valor de R$ 1.237.500 (R$ 1.822.500 no total).

No El Kadri, foram 33 diárias em leitos clínicos (R$ 965.250 no total) e 7 de UTI (R$ 866.250), totalizando R$ 1.831.000. Já no Proncor foram 26 diárias clínicas (R$ 760.500) e 20 de UTI (R$ 2.475.000), representando gasto máximo de R$ 3.235.500.

Coronavírus: Prefeitura chama representantes de hospitais particulares para discutir contratação de leitos
Mais notícias