Coronavírus: MS segue entre os 6 piores Estados em isolamento social, mostra levantamento

Dados de terça-feira também indicam que Campo Grande ficou com a terceira pior marca entre as capitais brasileiras

Mesmo com o avanço do contágio por coronavírus em , mais especificamente, em Campo Grande, tanto Estado como a Capital seguem nas últimas posições do ranking de isolamento social do país, medido diariamente pela consultoria In Loco. Na terça-feira (28), o Estado foi o sexto pior e Campo Grande, a terceira pior capital na técnica para contenção da Covid-19.

Nesta quarta-feira (29), balanço divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde apontou que o Estado atingiu a marca de 23.411 infectados pela doença, com 968 casos novos em 24 horas. O total de mortos pela doença passa de 340.

Como ainda não existe vacina preventiva ou um medicamento 100% eficaz contra o coronavírus, as autoridades de Saúde apostam no isolamento social como meio de conter a propagação do vírus –ao não sair de casa, a pessoa reduz as chances de contágio ou de passar a Covid-19 adiante. Contudo, para funcionar, a tática deve contar com adesão de pelo menos 50% da população (embora o recomendado seja 70%).

Na terça, cravou taxa de isolamento social de 37,55%, melhor apenas que a dos Estados de Tocantins (35,71%), Goiás (36,82%), Paraná (37,14%), (37,33%) e Espírito Santo (37,89%). A média nacional de 39%.

Entre as capitais, Campo Grande teve índice de 36,81%, à frente somente de Palmas (TO), com 35,50%, e (GO), com 36,69%.

Já na lista de municípios do Estado, o percentual de Campo Grande foi o 21º pior. Antônio João (20,8%), Laguna Carapã (26%), Rio Verde de Mato Grosso (26,6%), Glória de Dourados (30%) e Inocência (30,1%) tiveram as piores marcas de .

O melhor isolamento do Estado na terça-feira foi registrado em Santa Rita do Pardo (59,3%), que, ao lado de Tacuru (51,4%) e Alcinópolis (50%) foram as únicas cidades com percentual igual ou superior a 50%.

Coronavírus: MS segue entre os 6 piores Estados em isolamento social, mostra levantamento
Mais notícias