Comitê aprova plano de biossegurança para retorno de aulas presenciais na UFMS

Planejamento apontou necessidade de mudança de cultura, com a manutenção do distanciamento social, higienização das mãos e medidas de proteção.

O COE (Comitê Operativo de Emergência) da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), aprovou ontem (23), o plano de biossegurança da para efetivar e consolidar assim que as aulas presenciais retornem. As aulas nas universidades, tanto da rede pública como privada, foram suspensas por conta da pandemia do coronavírus (Covid-19).

O planejamento possui três eixos estratégicos para combate da doença; contempla as especifidades e característica de cada bloco e unidade administrativa. Durante reunião online, especialistas do comitê também recomendaram a prorrogação e a continuidade dos estudos. Além disso, o levantamento já apontou a necessidade de mudança de cultura, com a manutenção do distanciamento social, higienização das mãos e medidas de proteção.

“Não podemos pensar em volta à normalidade, porque ao que parece a Covid-19 vai impor outra rotina para manter a Universidade funcionando”, explicou a presidente do COE, vice-reitora Camila Ítavo.

As universidades da Capital estão analisando a matriz do plano de contingência e devem entregar até o dia 27 de abril aos dirigentes das unidades. “É muito importante pensar nas várias possibilidades que existem dentro da nossa Universidade porque as situações entre os municípios dos campus também são diferentes”, ponderou a médica infectologista Mariana Croda.

“A participação de todas as unidades será importante para assegurar a efetividade das ações e esperamos que o plano seja entregue para apreciação na próxima semana”, concluiu a presidente da Comissão Interna de Biossegurança da UFMS, professora Gecele Matos Paggi.

Comitê aprova plano de biossegurança para retorno de aulas presenciais na UFMS
Mais notícias