Comércio parcialmente reaberto e a volta dos ônibus: confira as mudanças a partir de segunda

Ônibus voltará em horário restrito e apenas alguns comércios estão autorizados a abrir

Em Campo Grande, a volta gradual do comércio e dos ônibus começa na próxima segunda-feira (6). Apenas estabelecimentos classificados pela Prefeitura em escala que vai de 0 a 5 poderão retornar às atividades durante a pandemia do coronavírus. Inicialmente, o comércio do Centro, por exemplo, vai funcionar das 9h às 16h30.

Comércio parcialmente reaberto e a volta dos ônibus: confira as mudanças a partir de segundaos ônibus poderão circular apenas com passageiros sentados e fazer até duas integrações. Em live ao lado do prefeito Marquinhos Trad (PSD), o diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Janine de Lima pediu que os cidadãos mantenham cuidado quando transitarem nos veículos, para própria segurança e dos funcionários do Consórcio.

“O Consórcio Guaicurus já perdeu de cara cerca de 30% dos motoristas deles, que são de grupo de risco”, comentou. O diretor-presidente afirmou que no começo da manhã estão previstos picos no uso do serviço de transporte. “A gente vai ter alguns picos, do pessoal que começam às 06h ou 07h”.

Por isso, ficou estabelecido que o comércio deve abrir às 9h. Quem trabalha e precisa se deslocar, deve ficar atento para evitar aglomerações no transporte, saindo mais cedo de casa e mantendo a distância social de dois metros. O horário dos ônibus vai das 5h até 21h30 apenas.

Comércio

As atividades do comércio foram definidas de 0 a cinco, sendo que 5 é o estabelecimento que poderá ser reaberto. O grupo quatro e cinco poderão retornar às atividades, com regras e restrições, a partir do dia 06 de abril, das 09 às 16h30.

Os grupos três e dois estão autorizados a funcionar a partir do dia 13 de abril. E os grupos um e zero estão proibidos de retornarem às atividades, devido ao baixo índice de controle da contaminação do coronavírus.

Na prática, estão autorizados a funcionar já na segunda os serviços de representação comercial, estacionamentos, corretoras de seguro e imóveis, escritórios jurídicos e cartórios, suporte técnico, provedores de internet, serviços de arquitetura e engenharia, além de lojas de roupas, papelarias, calçados e máquinas.

Conforme o decreto do município, seguem proibidos de funcionar escolas públicas e privadas, atividade presencial de universidades, eventos, cursos e excursões, boates, shows e eventos culturais, academias e clubes de lazer em geral, shoppings centers e bares.

 

Comércio parcialmente reaberto e a volta dos ônibus: confira as mudanças a partir de segunda
Mais notícias