Comerciante pagará consumo efetivo de energia durante quarentena, afirma secretário

Medidas visam assegurar o comerciante e gerar menos impacto na economia

O secretário da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Jaime Verruck, afirmou na tarde desta quarta-feira (25), durante transmissão ao vivo, que o comerciante pagará o consumo efetivo da energia elétrica, em vez do consumo médio, durante essa quarentena.

O secretario disse que fez hoje uma reunião online com representantes da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), e o Ministério de Minas e Energia, para tratar das questões de fornecimento e consumo da energia elétrica. Ele também destacou que o consumo da luz refluiu 16% comparado ao ano passado.

As medidas visam assegurar o comerciante e gerar menos impacto na economia, além dar uniformidade aos decretos estaduais e municipais que abordam as questões do fornecimento de energia.

“Ficou estabelecido a suspensão dos cortes de energia elétrica urbano e rural. Claro que, não há suspensão de pagamento, apenas o corte durante a quarentena. Após 90 dias sem pagamento terá o corte e conta com juros e multa, como prevista em contrato. Outro ponto fundamental acorda é que o cálculo das contas do comerciante deve ser do consumo efetivo, e não do consumo em média. Por isso, os comerciantes devem ficar tranquilizados”, disse.

Mais notícias