Cotidiano

Com R$ 10,2 milhões, Selvíria terá primeira rede de tratamento de esgoto

O município de Selvíria, a 335 km de Campo Grande, terá sua primeira rede de esgoto, realizada pela Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul). A obra terá investimento de R$ 10,2 milhões, do Programa Avançar Cidades, e resultará na primeira Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e rede coletora de esgotamento sanitário. […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 28/04/2020, às 08h40

Foto: Divulgação | Sanesul
Foto: Divulgação | Sanesul - Foto: Divulgação | Sanesul

O município de Selvíria, a 335 km de Campo Grande, terá sua primeira rede de esgoto, realizada pela Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul). A obra terá investimento de R$ 10,2 milhões, do Programa Avançar Cidades, e resultará na primeira Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e rede coletora de esgotamento sanitário.

O prefeito José Fernando Barbosa dos Santos, e o supervisor da unidade Sanesul, Marcos Francisco Martins, estiveram recentemente no local onde deverá ser construída a ETE (Estação de Tratamento de Esgoto), para acompanhar o levantamento planialtimétrico georreferenciado da área.

“Com a coleta e o tratamento de esgoto em Selvíria, vamos melhorar as condições sanitárias locais, garantindo a conservação dos recursos naturais e promovendo a qualidade de vida da população”, comentou o supervisor.

Segundo o Departamento de Projetos da empresa, a nova ETE terá capacidade para tratar até 10 litros por segundo de esgoto bruto. O sistema deverá ser reator UASB. O recurso também será utilizado na construção de 17,3 km de rede coletora de esgotamento e 812 ligações domiciliares.

Atualmente, os moradores utilizam fossas sépticas sem nenhum tipo de tratamento, o que aumenta os riscos de poluição e condições inadequadas da saúde no ambiente local.

O município está inserido na próxima etapa do Avançar Cidades, viabilizado pela Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul) junto à Caixa Econômica Federal.

Jornal Midiamax