Com período de estiagem, casos de dengue têm estabilidade em todo o MS

No mês de julho foram registrados 341 novos casos de dengue, enquanto no mesmo período de agosto, apenas 192 notificações.

Embora os casos de coronavírus estejam em alta e avançando em Mato Grosso do Sul, as notificações de dengue sofrem redução, comparada ao mês de julho, conforme o boletim epidemiológico da SES (Secretaria Estadual de Saúde), divulgado nesta quarta-feira (12).

De acordo com o balanço, as primeiras semanas de julho registraram 341 novos casos de dengue, enquanto no mesmo período de agosto foram 192, mês marcado pela estiagem e sem chuvas a quase 2 meses. Porém, o Estado continua ocupando o 2° lugar no ranking nacional de maior incidência da doença, somando 67.141 notificações.

O município de Douradina lidera o ranking regional com mais incidência a cada 100 mil habitantes. Em seguida vem São Gabriel do Oeste, Novo Horizonte do Sul, Anaurilândia, Jateí, Amambai, Naviraí, Ponta Porã, Glória de Dourados e Ladário.
Campo Grande registra mais de 17 mil notificações, sendo destes, mais de 11 mil casos confirmados.

A última morte registrada pela secretária foi em 18 de maio, em Ponta Porã, de uma mulher de 43 anos. Ao total, 39 pessoas morreram em decorrência da dengue no Estado.

Com período de estiagem, casos de dengue têm estabilidade em todo o MS
Mais notícias