Desértico: Com onda de calor histórica, cidades registram umidade abaixo de 10% em MS

Meteorologista explica que 'picos' da baixa umidade do ar acontece entre às 13h e 14h

Após alerta de onda de calor “extraordinária” em Mato Grosso do Sul, também vem o alerta para a saúde. Com as temperaturas acima dos 40°C esta semana, a umidade relativa do ar fica entre 10% a 15%, nas regiões centro-norte e , nesta terça-feira (29). Os picos de baixa umidade devem ocorrer entre às 13h e 14h, aponta o meteorologista do (Instituto Nacional de ), Heráclio Alves.

Na lista entre os índices mais baixos para esta terça, está a cidade de Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande, e toda a região pantaneira – que já vem sofrendo com as queimadas -, como as cidades de Ladário, Sonora, Coxim, Miranda. Pedro Gomes e São Gabriel do Oeste. Já no centro-norte de MS, se enquadram as cidades que fazem divisa com Goiás, como Alcinópolis, Chapadão do Sul, Costa Rica e Cassilândia.

O extremo sul de Mato Grosso do Sul deve registrar a umidade relativa do ar mais alta em comparação com as outras regiões. No entanto, registra umidade relativa do ar em torno de 40%, o que ainda não está dentro do esperado. O índice ideal, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde) – varia entre 50% e 80%.

De acordo com o meteorologista Heráclio Alves, a umidade começa a baixar por volta das 10 horas desta terça. “Ela começa a baixar por volta das 10h, mas os picos mesmo devem ocorrer entre às 13h e às 14h”, explicou. Até o dia 11 de outubro – data em que está prevista chuva -, o clima segue ‘desértico’ no Estado.

Para tentar amenizar o tempo seco, tenha plantas dentro da casa. Elas podem ser grandes aliadas na climatização do ambiente e isso só é possível graças ao poder de reter e liberar umidade. Tome banho com a porta aberta; coloque uma bacia com água no quarto; utilize umidificadores de ar e o mais indicado, beba muita água.

Onda de calor “extraordinária e histórica”

Nesta segunda-feira (28), a MetSul emitiu alerta de onda de calor “extraordinária e histórica, com recordes no Brasil”. Conforme dados divulgados, entre quarta (30) e sexta-feira (1), em Mato Grosso do Sul, segundo o modelo de medição de temperatura norte-americano GFS, chega a indicar máximas de 43ºC a 45ºC a partir de quarta-feira. Em Campo Grande, o MetSul alerta que “as máximas com folga superarão os 40ºC”.

 

Desértico: Com onda de calor histórica, cidades registram umidade abaixo de 10% em MS
Mais notícias