Com novo decreto, lanchonetes e bares buscam alternativas para drive thru presencial

Donos de comércios planejam lançar aplicativo e "cardápio digital" para atrair clientes aos fins de semana

Donos de lanchonetes, bares, buffets poderão funcionar nos fins de semana com na modalidade drive thru presencial, conforme o novo decreto da prefeitura de Campo Grande. Para se adaptar ao formato conhecido como ‘pegue e leve’, comerciantes buscam alternativas como aplicativos delivery e cardápio digital.

No ramo há 42 anos, o Thomaz Lanches irá aumentar a equipe de funcionários para o novo sistema na Avenida Bom Pastor. “Pretendo continuar meu atendimento delivery. A situação atual requer isso. A pessoa faz o pedido por telefone ou quando parar com o carro na frente, o funcionário recolhe e entrega o pedido”, explicou o empresário Ricardo Thomas.

Com novo decreto, lanchonetes e bares buscam alternativas para drive thru presencial
Com baixo faturamento na pandemia, Meklin teve que dispensar funcionário. (Foto: )

O comerciante Meklin Rafael, 33 anos, chegou a abrir a lanchonete no último sábado, sem saber da proibição do determinação anterior. Desde o início da pandemia, o faturamento da empresa que vende pastel, espetinho e sobá, reduziu drasticamente a ponto de ter que dispensar um funcionário.

“Só entregando não conseguimos manter. Muitos clientes não querem entrega por causa da taxa. Está difícil para todo mundo. Vou orientar os clientes a ficar na rua lateral (Rua Spipe Calarge), enviar o cardápio digital por QR Cody, ou se ele ligar”, explicou.

Com duas pastelarias, onde também vende açaí, Jeferson Ferreira, irá adaptar a modalidade apenas na unidade do bairro Tiradentes. “Vou fazer onde tenho três anos de funcionamento e o movimento é maior. Estou elaborando um aplicativo, até sexta-feira fica pronto, para as pessoas pedirem do carro pelo celular. O funcionário vai até o carro e entrega, não tem contato. Estamos correndo contra o tempo para tentar se adaptar, só o delivery não está suprindo”, finaliza.

O decreto não valida as regras já estabelecidas para tentar conter o avanço do coronavírus como toque de recolher das 20h às 5h.

Com novo decreto, lanchonetes e bares buscam alternativas para drive thru presencial
Mais notícias