Cotidiano

Com nível do Rio Paraguai baixo, governo busca estratégias para evitar incêndios no Pantanal em 2021

O nível do Rio Paraguai continua abaixo do ideal para este período do ano. O Governo do Estado divulgou nesta quinta-feira (17) que deve determinar nos próximos dias um decreto de estratégias para evitar eventos extremos, como os incêndios que devastaram o Pantanal neste ano. Sem mencionar quais seriam as medidas, a proposta do PEMIF […]

Karina Campos Publicado em 17/12/2020, às 16h25 - Atualizado às 16h50

Serra do Amolar sendo atingida por chamas. (Foto: Divulgação/ Gov MS)
Serra do Amolar sendo atingida por chamas. (Foto: Divulgação/ Gov MS) - Serra do Amolar sendo atingida por chamas. (Foto: Divulgação/ Gov MS)

O nível do Rio Paraguai continua abaixo do ideal para este período do ano. O Governo do Estado divulgou nesta quinta-feira (17) que deve determinar nos próximos dias um decreto de estratégias para evitar eventos extremos, como os incêndios que devastaram o Pantanal neste ano.

Sem mencionar quais seriam as medidas, a proposta do PEMIF (Política Estadual de Manejo Integrado do Fogo), pretende estabelecer estratégias e instrumentos adequados para evitar incêndios florestais da mesma proporção em 2021.

A proposta já foi apresentada ao CECA (Conselho Estadual de Controle Ambiental), e deve seguir para análise do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

De acordo com o monitoramento da Sala de Situação do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima), o nível dos rios continua baixo, assim como os índices pluviométricos, principalmente no Pantanal, o que estabelece condições favoráveis para o surgimento de novos focos de incêndio na região pantaneira.

Jornal Midiamax