Cotidiano

Com inúmeras recusas de ajuda, SAS atende 9 moradores de rua na madrugada em Campo Grande

Durante a madrugada mais gelada do ano, que chegou a marcar 10°C, a SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social) de Campo Grande “conseguiu” ajudar 9 moradores de rua nesta quinta-feira (7). Apesar das rondas e abordagens nas ruas da cidade, a grande maioria dos andarilhos negaram qualquer tipo de ajuda. De acordo com a assessoria […]

Mariane Chianezi Publicado em 07/05/2020, às 13h42 - Atualizado às 13h43

Foto: Arquivo, Midiamax/Minamar Júnior
Foto: Arquivo, Midiamax/Minamar Júnior - Foto: Arquivo, Midiamax/Minamar Júnior

Durante a madrugada mais gelada do ano, que chegou a marcar 10°C, a SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social) de Campo Grande “conseguiu” ajudar 9 moradores de rua nesta quinta-feira (7). Apesar das rondas e abordagens nas ruas da cidade, a grande maioria dos andarilhos negaram qualquer tipo de ajuda.

De acordo com a assessoria de comunicação da SAS, foram doados seis cobertores, três pessoas foram encaminhadas aos centros de acolhimentos institucionais, sendo um para o Cetremi (Centro de Triagem e Encaminhamento de Migrantes). Não houve nenhuma recondução familiar ou encaminhamento à alguma unidade de saúde.

A SAS destaca que não pode obrigar nenhum morador de rua a sair da situação e que ir para um centro de apoio deve ser escolha do mesmo. “Cabe ressaltar que, mesmo em dias e noites de frio, as recusas de atendimento por parte da população em situação de rua são recorrentes, por diversas motivações, dentre elas, o uso de substancias psicoativas e a percepção da rua, enquanto espaço de pertencimento”, disse em nota.

Em Campo Grande, a temperatura mínima no início da manhã, por volta das 5 horas, era de 10ºC. Entretanto, a sensação térmica foi cruel e chegou a 3ºC.

Segundo o meteorologista, a previsão para sexta-feira (8) é de sol com poucas nuvens e temperatura mínima de 11ºC e máxima de 25ºC. “Umidade relativa do ar mínima em intenso declínio pode ficar abaixo de 30%, as temperaturas sobem lentamente no decorrer dos dias e no final da semana já normalizado”, explica.

Jornal Midiamax