Com fila de dobrar quarteirão em dia de 13º, clientes reclamam de demora de 2h e falta de distanciamento

Sem fila de prioridade, mães com bebês de colo aguardavam na espera comum

Cerca de 50 pessoas reclamavam de esperar mais de 2 horas na fila de atendimento da agência da , da Rua 13 de Julho com Marechal Cândido Mariano, na área central de Campo Grande, na tarde desta segunda-feira (30), dia de recebimento da primeira parcela do 13º salário. Além da demora, clientes acabavam se aglomerando e ‘esquecendo’ do distanciamento social, recomendado para evitar transmissão de coronavírus.

Carla Rondon, 38 anos, auxiliar administrativo, explicou que chegou a ir em outra agência para desbloquear a senha eletrônica do aplicativo do banco, mas foi orientada a voltar na sua agência cadastrada para realizar o procedimento.

“Estou há 1 hora aqui. É um desrespeito com as pessoas, é uma coisa rápida que resolveria em outra agencia”, reclamou.

Na fila que dobrava o quarteirão, Junior de Souza, conta que tentou ir em uma lotérica para sacar o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), sem sucesso, foi obrigado a ir à agência, onde aguardava por 2 horas. Sem nenhuma orientação de funcionários do local, ele complementa:

“Ninguém veio falar nada. É uma falta de respeito. Na propaganda é bonito, mas chegando aqui é uma humilhação”, disse.

Com fila de dobrar quarteirão em dia de 13º, clientes reclamam de demora de 2h e falta de distanciamento
Sem fila presencial, Vitória aguardava na fila comum. (Foto: Leonardo de França)

Com o filho de dois anos no colo, Vitória Marques,21, teve de esperar na fila comum, pois não encontrou ou foi orientada sobre a fila preferencial. “Está péssimo, bem negligente”, desabafa a dona de casa que precisava apenas desbloquear o aplicativo Caixa Tem.

Pouco depois da presença da reportagem no local, uma funcionária iniciou a distribuição de senha.

Em nota, a assessoria de imprensa informou que a triagem das filas na região central começa às 7h30, antes da abertura do local às 8h. A recepção qualificada dos clientes é feita durante todo o horário de funcionamento, mantendo sinalização e delimitação dos pisos externos das agências, além disso recepcionistas, vigilantes e empregados da agência como forma de                                                                                           organização.

“O banco permanece realizando ações sistêmicas para melhorar o atendimento nas agências e oferecer um serviço de qualidade aos beneficiários. Entre elas, destacamos a implementação de calendários escalonados de saque do Auxílio e do FGTS Emergencial e a abertura de agências em alguns sábados. A CAIXA orienta ao uso do aplicativo CAIXA Tem e aos canais alternativos, loterias e correspondentes bancários, para os clientes que já podem sacar ou transferir o crédito do Auxílio Emergencial ou do Saque Emergencial do FGTS.”

O comunicado ressalta que não é preciso madrugar nas filas e que todas as pessoas que comparecem às agências entre 8h e 13h são atendidas no mesmo dia. “Elas recebem senhas e, mesmo com as unidades fechando às 13h, o atendimento continua até o último cliente”, finaliza.

Material atualizado com acréscimo de informação às 15h20. 

Com fila de dobrar quarteirão em dia de 13º, clientes reclamam de demora de 2h e falta de distanciamento
Mais notícias