Cotidiano

Com 43 leitos disponíveis, Marquinhos avalia que Campo Grande é exemplo de capital

Nesta quarta-feira (22), Campo Grande possui 43 leitos de UTI disponíveis para pacientes infectados por coronavírus.

Dândara Genelhú Publicado em 22/07/2020, às 14h23

Foto: Henrique Arakaki | Jornal Midiamax
Foto: Henrique Arakaki | Jornal Midiamax - Foto: Henrique Arakaki | Jornal Midiamax

Nesta quarta-feira (22), Campo Grande possui 43 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) disponíveis para pacientes infectados por coronavírus. Apesar de parecer um número pequeno, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) afirma que a cidade é exemplo para outras capitais do país.

“Campo Grande chegou a 83%, mas nós estamos constantemente monitorando”, garantiu durante transmissão ao vivo. De acordo com o prefeito, em 16 de julho, a ocupação de leitos de Campo Grande era de 81%. Então, sete dias depois a ocupação passou para 83%.

“Ou seja, nós estamos bem equilibrados, tudo conforme avaliação diária do nosso grupo técnico. Hoje nós temos 43 leitos disponíveis, são 260 leitos dentro da nossa cidade”, lembrou. Além disto, Marquinhos ressaltou que comparada a outras capitais, Campo Grande possui cenário mais positivo.

Ele afirmou que em Curitiba existem 2,5 milhões de habitantes, que possuem 303 leitos de UTI. “Campo Grande tem 915 mil habitantes e há estamos  com 260 leitos disponíveis. Então proporcionalmente, Campo Grande é muito mais exemplo do que as outras capitais”, avaliou.

Por fim, o prefeito ainda lembrou que o número de leitos deve aumentar na cidade. “Segundo o Secretário de Saúde, até o dia 31 de julho, nós estaremos com 288”.

Jornal Midiamax