Com 138 casos, Três Lagoas é a 4ª cidade de MS com mais infectados pelo coronavírus

Terceira maior cidade registrou 5 mortes por Covid-19 até esta sexta-feira (29)

Terceira maior cidade de Mato Grosso do Sul, Três Lagoas é a quarta com maior quantidade de pessoas infectadas pelo novo coronavírus, o Covid-19. Nesta sexta-feira (29), são 138 pessoas que já foram registradas com a doença. Dessas, 41 ainda estão em isolamento domiciliar.

De acordo com o banco de dados do Ministério da Saúde, 66 pessoas estão recuperadas e 5 morreram na cidade por causa da doença. Com taxa de contaminação em 3,81, cada doente pode transmitir o coronavírus no Estado para outras 38 pessoas. Por isso, é importante ficar em casa sempre que possível.

O grupo de idade com mais infectados é o de pessoas entre 30 e 39 anos, com 49 pessoas. Em seguida aqueles que tem entre 40 e 49 anos, com 33 contaminados. São 19 confirmados para quem tem mais de 60 anos, 15 de 50 a 59 anos, 14 de 20 a 29 anos, 5 de 10 a 19 anos e 3 crianças de até 3 anos.

A maioria dos doentes em Três Lagoas tem asma: 21 do total confirmado. O ranking de comorbidades é seguido por cardiopatia, diabetes e hipertensão, sendo 9 cada e 4 dos positivos têm imunidade frágil.

Para realizar um teste no drive thru, é necessário fazer o agendamento pelo (67) 3311-6264 – “DISK CORONAVIRUS TRÊS LAGOAS”.

Avanço da doença em MS

Mato Grosso do Sul deixou de ser o Estado com a menor incidência da doença, ou seja, menor número de infectados a cada 100 mil habitantes, perdendo o posto para Minas Gerais e Goiás. Mas mantém o menor número de casos e mortes. Por isso, é preciso seguir atento, mantendo distância social, lavando as mãos constantemente e usando máscaras nas ruas. Sempre que possível, é preferível ficar em casa porque cerca de 60% dos portadores do Covid-19 não tem nenhum sintoma, mas podem contaminar outras pessoas, principalmente idosos, complicando a saúde dos mais vulneráveis, que podem chegar a óbito após serem contaminados.

Com 138 casos, Três Lagoas é a 4ª cidade de MS com mais infectados pelo coronavírus
Mais notícias