Cliente encontra corpo estranho em molho de tomate em Campo Grande

Empresa diz que se trata provavelmente de bolor no produto

Ao preparar uma receita para o fim de semana, uma família de Campo Grande se deparou com uma surpresa nada agradável. No molho de tomate havia um corpo estranho. “Parece bicho morto”, disse a cliente, ao postar a reclamação no grupo do Facebook “Aonde não ir em CG”, neste domingo (25).

De acordo com a jovem, que não terá a identificação divulgada, o molho de tomate estava no sacolão que o padrasto recebe mensalmente da empresa onde trabalha. “Ele não lembra de ter comprado o molho, mas acreditamos que seria do sacolão”, conta.

Não dá para saber o que seria o corpo estranho no molho de tomate. “Estava no prazo de validade certo. Ele ganhou o sacolão no mês passado, mas só abrimos agora”, relata. A família jogou fora o produto.

No entanto, o afirma que em casos como esse é necessário tomar medidas para substituir o produto e acionar órgãos de proteção ao . “A primeira coisa a fazer é substituir o produto. Pegar a e acionar o Procon, que iremos levantar qual é o lote e vamos pedir a retirada de todo o lote para a empresa, porque com certeza esse lote deve estar contaminado”, alertou o superintendente do órgão, Marcelo Salomão.

Em resposta ao Jornal Midiamax, a empresa alega que provável que seja um bolor em decorrência de algum micro furo na embalagem, por conta de um manuseio incorreto na hora de transportar o produto. O lote do produto foi encaminhado à área de Qualidade Assegurada e que não constatação de não conformidade. A empresa afirma que se a cliente preencher um cadastro, poderá ser ressarcida.

Cliente encontra corpo estranho em molho de tomate em Campo Grande
Mais notícias