Cotidiano

Cidade de MS proíbe consumo de bebidas alcoólicas em comércios e limita aglomerações a 10 pessoas

Ao mesmo tempo, Costa Rica vai suspender operação das barreiras sanitárias; cidade teve 43 casos de coronavírus confirmados até agora.

Humberto Marques Publicado em 26/06/2020, às 17h33

Waldeli dos Santos Rosa, prefeito de Costa Rica. (Foto: MS Todo Dia/Reprodução)
Waldeli dos Santos Rosa, prefeito de Costa Rica. (Foto: MS Todo Dia/Reprodução) - Waldeli dos Santos Rosa, prefeito de Costa Rica. (Foto: MS Todo Dia/Reprodução)

O prefeito Waldeli dos Santos Rosa (MDB), de Costa Rica –a 305 km de Campo Grande–, baixou novas medidas para conter o avanço do coronavírus no município, que nesta sexta-feira (26) confirmou 43 infectados e 3 pacientes internados (2 deles em UTI). As medidas vão da proibição ao consumo de álcool no comércio à limitação de aglomerações a até 10 pessoas.

As medidas, conforme o MS Todo Dia, foram tomadas em meio a reunião com representantes do Poder Judiciário, Ministério Público e da Segurança Pública. A partir de segunda-feira (29), fica proibido o consumo de bebidas alcoólicas nos comércios da cidade, como forma de evitar aglomerações.

Também nesse sentido, a prefeitura limitou as aglomerações a até 10 pessoas. Quem estiver em reuniões com número maior de participantes será multado em uma cesta básica por pessoa. Para dúvidas, denúncias e sugestões, foi instituído um Disk Coronavírus nos telefones (67) 9-9985-6163 e (67) 9-9964-2759 (que têm WhatsApp).

Impossibilidade de controlar fluxo de pessoas leva ao encerramento de barreiras sanitárias

Enquanto amplia as restrições na cidade, Waldeli também anunciou que, após 3 meses de operações, as barreiras sanitárias da cidade serão encerradas na noite deste domingo (28). A alegação é de que não há mais como controle o fluxo de entrada e saída de pessoas com a doença.

“As barreiras sanitárias cumpriram seu papel durante os três meses de duração. Agora, parte desta equipe irá colaborar na fiscalização de aglomerações e no comércio local. Ficamos eternamente gratos a todos que contribuíram e fizeram sua parte nas barreiras sanitárias no combate ao Covid-19”, destacou.

A secretária municipal de Saúde, Adriana Tobal, lembrou que o trabalho nesses 90 dias incluiu o “fechamento” de Costa Rica no feriado de Páscoa. “Sem dúvidas, naquele momento evitamos que o vírus chegasse a Costa Rica sem que ainda estivemos completamente estruturados”, afirmou.

As barreiras envolveram mais de 160 servidores nas operações, sem que nenhum deles tenha sido infectado. As Polícias Militar, Civil e Ambiental, Corpo de Bombeiros, Unidade de Perícias, Ministério Público Estadual e o Poderes Legislativo e Judiciário deram suporte às ações.

O prefeito reforçou que as regras de higiene continuam valendo para quem chegar à cidade: obrigatoriedade de uso de máscaras e de álcool 70% para higienização das mãos, além do distanciamento social mínimo de um metro.

Jornal Midiamax