Cidade de MS endurece regras e proíbe encontros em frente de casas contra Covid-19

Jardim adotou toque de recolher até 30 de junho e fixou novas regras para comércios abrirem as portas

Com 32 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19) e referência para a região Sudoeste de Mato Grosso do Sul, onde o avanço da doença preocupa, Jardim –a 239 km de Campo Grande– vai endurecer as regras de enfrentamento à pandemia a partir de 1º de junho. O funcionará até 30 de junho e as pessoas estão proibidas de se encontrarem na frente das casas.

Por outro lado, a reabertura de atrativos turísticos, mediante a adoção de regras de biossegurança, estará liberada. Jardim é vizinha a Guia Lopes da Laguna, que totaliza até agora 225 casos de Covid-19 (e até então era o segundo maior foco do Estado, sendo superada por Dourados).

Decreto assinado na quinta-feira (28) pelo prefeito Guilherme Monteiro (PSDB) prorrogou até 30 de junho a validade do decreto 60/2020, baixado em 5 de maio e que instituiu as ações de combate à Covid-19 já adotadas. Pelo novo texto, de 1º a 30 de junho, o atendimento presencial ao público no município e a emissão de alvarás de localização e funcionamento para atividades que podem gerar aglomerações ficam suspensos.

Com isso, ficam proibidos de funcionar na cidade, casas de shows, espetáculos de qualquer natureza e seus congêneres, boates, danceterias, salões de dança e similares, casas de festas e eventos, feiras, exposições, congressos, seminários, parques de diversões e temáticos, clubes de lazer, centros culturais, bibliotecas, ginásios, praças e campos desportivos.

Também ao longo do próximo mês, estabelecimentos comerciais poderão realizar atendimento presencial sob contingenciamento e regras específicas. Lojas de conveniências e bares poderão funcionar até as 23h em delivery, para retirada e atendimento presencial com 2 pessoas por operador de caixa e mediante distância de 1,5 metro. Mesas, cadeiras e bancos estão proibidos.

Restaurantes, lanchonetes, pizzarias, lancheiros e marmitarias seguirão as mesmas regras dos bares, exceto em relação ao atendimento presencial, no qual estarão liberadas mesas com até 2 pessoas e distanciamento de 2 metros entre cada local de consumo. O delivery deve seguir orientações sanitárias.

Academias poderão atender até 10 pessoas por vez por ambiente com distância de um metro entre os frequentadores.

A prefeitura também proibiu a circulação de pessoas em jardim das 23h às 5h, “salvo em caráter excepcional e inadiável”, como por questões de Saúde. O novo decretou ainda proíbe a permanência de mais de uma pessoa nas calçadas das residências ou comércios, salvo em atendimento, “sob qualquer finalidade”. Desta forma, também ficam proibidas rodas de conversa, consumo de bebidas –incluindo tereré– e o consumo de narguilé e similares, sob risco de sanções.

Turismo

A também facultou a reabertura dos atrativos públicos e privados de turismo da cidade, mediante adoção de protocolos de biossegurança com medidas de prevenção, controle e contenção de riscos e danos aos usuários, funcionários e terceirizados. As medidas devem ser aprovadas pelo município, mediante sanções. O turismo é uma das principais atividades econômicas da região.

Cidade de MS endurece regras e proíbe encontros em frente de casas contra Covid-19
Mais notícias