Com avanço do coronavírus, MS pode ter todas as UTIs ocupadas em pouco tempo, diz Resende

Aumento de mais de 50 casos por dia preocupa SES

O crescimento substancial de casos ao dia do novo coronavírus em Mato Grosso do Sul pode fazer com que todos os leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) conseguidos pela Secretaria Estadual de Saúde sejam ocupados em pouco tempo, alertou nesta quinta-feira (21) o secretário da pasta Geraldo Resende.

“Hoje esses números nos preocupam, somos o Estado com menor incidência, número de casos e internações, mas isso pode estar nos dando a falsa sensação de que o pior já passou, e não passou. Se as pessoas continuarem nas ruas, não se cuidando, não respeitando distância e isolamento social, em pouco tempo nossos leitos podem estar todos ocupados”, disse.

Geraldo explicou que especialistas que acompanham Mato Grosso do Sul na tomada de decisões que levaram o Estado a ter poucos casos alertam para o crescimento nos próximos dias com o afrouxamento por parte das pessoas do isolamento. Atualmente, 31 pessoas estão internadas, sendo 20 em leitos comuns e 11 em UTIs. 

Mesmo que Mato Grosso do Sul seja o Estado brasileiro com menor incidência de casos, é preciso seguir atento, mantendo distância social, lavando as mãos constantemente e usando máscaras nas ruas. Sempre que possível, é preferível ficar em casa porque cerca de 60% dos portadores do Covid-19 não tem nenhum sintoma, mas podem contaminar outras pessoas, principalmente idosos, complicando a saúde dos mais vulneráveis, que podem chegar a óbito após serem contaminados.

 

Com avanço do coronavírus, MS pode ter todas as UTIs ocupadas em pouco tempo, diz Resende
Mais notícias