Campo Grande é a capital com o pior isolamento social do país; MS é o 3º entre os Estados

Dados conferidos pela In Loco foram divulgados no mesmo instante em que a taxa de contaminação no Estado aumentou

Mato Grosso do Sul repetiu nesta quinta-feira (28), pelo terceiro dia consecutivo, uma taxa de isolamento social na casa dos 37%, mantendo-se entre os piores do Brasil. O percentual de pessoas que, no Estado, atenderam a pedidos para não saírem de casa e evitar exposição ao novo coronavírus (Covid-19), mais uma vez, só ficou atrás de Goiás (36,4%) e Tocantins (36,8%). Campo Grande, por sua vez, teve o pior percentual entre as capitais, chegando a 36,5%. No dia anterior, tinha a segunda pior marca.

Os dados são medidos pela consultoria In Loco, a partir da movimentação de telefones celulares em todas as cidades do Brasil.

O cenário de baixa adesão ao distanciamento social –defendido como método mais eficaz para evitar a contaminação pelo coronavírus– teve uma mudança nos últimos dias, quando o cenário de controle sobre a doença mudou e o Estado, que antes era aquele com menos casos no país, tornou-se o de terceira maior incidência: a taxa de transmissão do vírus é de 3,81 (quase como se uma pessoa infectada fosse capaz de contaminar outras quatro), atrás de Goiás e do Rio Grande do Norte.

A situação preocupa porque o percentual de pessoas que têm ido às ruas supera os 60%, justamente o mínimo necessário de pessoas que deveriam ficar em casa para ajudar a frear o avanço da Covid-19 –o isolamento social veio perdendo apoio no Estado desde abril.

Na Capital, Mata do Segredo (23,5%), Universitário e Vila Nasser (23,8%) e Seminário (24%) atingiram os menores percentuais de distanciamento entre os bairros. Cidade Jardim (57,1%), Santo Amaro (56,9%), Coophavila II (54,2%) e Carandá Bosque (52,4%), por sua vez, atingiram as melhores marcas.

Pelo interior, Antônio João atingiu taxa de distanciamento de 22,2%, a pior do Estado na quinta-feira; enquanto Taquarussu cravou 63%. Paranhos (24,3%), Brasilândia (28,3%, até recentemente um dos novos focos da doença no Estado) e Alcinópolis (29,5%) completam o ranking do pior isolamento entre as cidades. Santa Rita do Pardo (51,9%), Selvíria (51,5%) e Tacuru (48,6%) são as outras cidades de melhor distanciamento social.

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) vincula o baixo isolamento social ao aumento nos casos de Covid-19. Nesta sexta-feira (29), foram informados mais 94 em 24 horas, com 1.356 confirmações no total. Também foi anunciado o 19º óbito pela doença em Mato Grosso do Sul, em Dourados.

Campo Grande é a capital com o pior isolamento social do país; MS é o 3º entre os Estados
Mais notícias