Brigadistas das comunidades do Pantanal ajudam no combate aos incêndios em MS

Nas últimas semanas, foram formados mais 28 brigadistas

O apresenta os piores dados sobre focos de incêndios dos últimos 20 anos e a chamas já consumiram uma área de mais de 1 milhão de hectares no bioma. Os incêndios têm impactos na biodiversidade e colocam em risco a saúde das famílias locais. Para ajudar no combate aos incêndios, brigadas comunitárias foram formadas na região do

Os cursos para a formação de mais 28 brigadistas fazem parte de ação do OP (Observatório ), formado por 33 organizações da sociedade civil, para o combate e a prevenção dos incêndios. Os cursos são promovidos através de convênio entre a Ecoa e o Prevfogo/Ibama e acontecem no 72, em Ladário, Aldeia Brejão, Nioaque, APAIM (Associação de Pescadores Artesanais de Iscas de Miranda), Miranda e na região da Serra do Amolar, na comunidade da Barra do São Lourenço. As formações ocorrem entre a última semana de agosto e a primeira semana de setembro.

Brigadistas das comunidades do Pantanal ajudam no combate aos incêndios em MS
Foto: Elias Campos/Ecoa

Através do trabalho de educação e formação, o objetivo é que se tenha brigadas a todo o tempo nestas localidades afetadas pelos incêndios, que contribuam diretamente também para a conservação de seus territórios. Os equipamentos das brigadas foram doados pelo Observatório e WWF-Brasil e o curso viabilizado pela Ecoa, através do Projeto transfronteiriço ECCOS, que tem apoio da União Europeia.

O curso foi promovido seguindo protocolos de segurança diante da pandemia da Covid-19. Todos os participantes fizeram uso de máscaras e mantiveram, durante as aulas teóricas, o distanciamento recomendado.

A (Organização não governamental) Ecoa atua com brigadas comunitárias desde 2006, quando formou os primeiros 12 brigadistas na Serra do Amolar e Barra do São Lourenço para combate aos incêndios e apoio à proteção do Parque Nacional do Matogrossense e regiões do entorno.

A formação de brigadas permanentes e locais, além de fundamental para a conservação, é uma maneira de as comunidades terem condições de proteção às suas casas e suas vidas. E esta é uma ação prioritária da Ecoa e integra a campanha permanente Queimada Mata.

(com informações da Ecoa)

Brigadistas das comunidades do Pantanal ajudam no combate aos incêndios em MS
Mais notícias