Aumento de 32%: MS registrou 23 novos casos de coronavírus por hora em novembro

Estado registrou 4 mil casos a mais em comparação com mês anterior

Novembro foi um mês crítico para a pandemia de coronavírus em Mato Grosso do Sul. Após período de queda em outubro, os casos voltaram a crescer no estado e a situação preocupa as autoridades de saúde, diante do risco da falta de leitos para os pacientes. Somente em novembro, foram 16.717 novos casos. O número representa um aumento de 32% em comparação com o mês anterior. 

A reportagem analisou dados dos boletins epidemiológicos da SES (Secretaria de Estado de Saúde), que apontam um total de 16.717 novos casos de . O número corresponde a 557,2 novos casos por dia ou 23,3 novos casos por hora em Mato Grosso do Sul.

Em comparação com o mês de outubro, quando foram registrados 12.638 novos casos, houve um aumento de 32%. Já em relação às mortes por coronavírus, houve uma redução: em novembro foram registradas 177 mortes, contra 286 registradas em outubro. Isto acontece porque os novos casos têm atingido principalmente pacientes mais novos, de 20 a 39 anos. Pacientes jovens têm menos chance de desenvolver um quadro grave da doença, porém, é preciso lembrar que os jovens ainda podem transmitir a para seus pais e avós. 

Outro dado que mostra a piora no cenário da pandemia de coronavírus é o número de internações. Mato Grosso do Sul terminou o mês de novembro com 450 pacientes internados, sendo 257 em leitos clínicos e 193 em leitos de (Unidade de Terapia Intensiva). No fim de outubro, eram 280 pacientes internados, 145 em leitos clínicos e 135 em leitos de .

MS precisa de mais leitos

A SES (Secretaria Estadual de Saúde) afirma que o secretário da pasta, Geraldo Resende, deve viajar para Brasília, no , para articular a ampliação de mais 60 leitos de (Unidade de Terapia Intensiva) para tratar pacientes com coronavírus. Conforme Resende, houve uma reunião com o secretário da (Secretaria Municipal de Saúde), José Mauro Filho, na Santa Casa de Campo Grande, para abertura de 10 novos leitos de .

“A abertura de novos leitos na Capital é fundamental para evitar o caos na saúde pública do Estado. Estamos trabalhando para que o Hospital Regional de Mato Grosso do Sul possa receber mais 20 leitos de s Covid. Também trabalhamos, junto com o município de Campo Grande, para abrir mais 20 leitos de s Covid no , único da rede privada que apontou essa possibilidade, considerando que os demais já trabalham no limite de suas ocupações”, informou.

Caso a abertura dos novos leitos não seja aprovada, a medida alternativa será a realocação de pacientes da Capital para unidades de macrorregião do Estado. “Estamos em contato permanente com os secretários municipais de Dourados, Ponta Porã, Naviraí, Três Lagoas e de todos os demais municípios, onde temos capacidades de leitos instalados. Caso seja necessário, poderemos fazer a realocação destes pacientes para algumas regiões do Estado”, disse.

Aumento de 32%: MS registrou 23 novos casos de coronavírus por hora em novembro
Mais notícias