Atingido por raio no Guanandizão segurava alicate e fazia reparos na rede elétrica

Colega de trabalho afirmou que no ginásio possui para-raios e rede estava desligada

O homem de 34 anos fazia reparos na rede elétrica, no interior do Estádio , quando foi atingido por um raio na tarde desta quarta-feira (7). Segundo um colega de trabalho, a rede estava desligada no momento em que a descarga elétrica aconteceu e o homem sofreu ferimentos na mão e pé direitos.

Ele conta que estava com o colega minutos antes dele ser atingido, e se ausentou para lavar as mãos. O eletricista segurava o fio e, apesar do local ter para-raio, ele segurava um alicate, estava no chão e “seu corpo serviu como condutor de eletricidade entre o a descarga elétrica e o solo”.

O homem estava acordado e consciente, ainda conforme o amigo. Eles trabalhavam próximo às quadras de esporte. O eletricista foi encaminhado para a Santa Casa com queimaduras e está internado na área vermelha, em estado grave.

O anúncio oficial da reabertura do estádio e início da temporada 2020/2021 da Supercopa de Vôlei, no dia 30 de outubro, foi remarcado. O evento aconteceria no próprio às 9h desta quinta-feira (8), mas foi realocado para a Governadoria. Na ocasião, participam membros da CBV (Confederação Brasileira de Voleibol).

Atingido por raio no Guanandizão segurava alicate e fazia reparos na rede elétrica
Mais notícias