Artista plástico e cinegrafista, Lino Bambil morre aos 59 anos em Campo Grande

Ele foi encontrado morto em casa no bairro Rita Vieira

O artista plástico e repórter cinematográfico, Lino Bambil, morreu nesta sexta-feira (29) em Campo Grande. Ele foi encontrado morto em casa no bairro Rita Vieira e segundo informações da ocorrência, a família não tinha notícias dele há dois dias. Não havia sinal de violência e o caso foi registrado como morte a esclarecer.

Lino Bambil era artesão dedicado às artes plásticas, observador da natureza, especialmente a fauna. Produzia arte há mais de 40 anos e costumava expor seus trabalhos na Praça dos Imigrantes, centro da Capital. Algumas de suas obras talhadas em madeira reproduziam a riqueza da fauna sul-mato-grossense. 

Lino também expunha seu trabalho nas redes sociais. Em uma das fotos, ele mostra tótens de madeira estilizados na forma de indígenas. O artista e cinegrafista era um apaixonado pela cultura sul-mato-grossense. 

O diretor-presidente da Fertel, jornalista Bosco Martins, lamentou a perda do cinegrafista e lembrou que dois profissionais da TVE Cultura MS morreram este ano. “O ano da Covid-19 não tem sido um ano fácil para ninguém e para nós profissionais da Fertel. Perdemos o Richard Lima e agora o Lino Bambil nosso repórter cinematográfico e um grande cara, um excelente profissional e artista maior”, disse Bosco Martins.

Artista plástico e cinegrafista, Lino Bambil morre aos 59 anos em Campo Grande
Mais notícias