Arquidiocese de Campo Grande anuncia criação de ‘centro especializado de escuta’

"Centro não funcionará como confissão, mas como conversa", diz Dom Dimas

Além de anunciar o tema da Campanha da Fraternidade 2020, a Arquidiocese de Campo Grande divulgou nesta quarta-feira (26) a criação de um centro especializado de escuta. O objetivo é criar um espaço com pessoas treinadas para ouvir o próximo e vai funcionar como um local de desabafo.

A arquidiocese trabalha com a prevenção ao suicídio desde 2018 e o tema originou a ideia da criação de um centro de escuta. O arcebispo metropolitano de Campo Grande ressalta que não será uma confissão e sim uma conversa. “Vai ser um desabafo sobre a vida e vai funcionar pessoalmente. Possivelmente será na região central, devido à facilidade de acesso”, comenta.

Dom Dimas explica que a arquidiocese tem feito a capacitação de pessoas para atuar no centro de escuta. A primeira capacitação é para que as pessoas saibam lidar com casais, seja por conta de separação ou outros problemas na vida a dois. “Não será só sobre o suicídio, será sobre a vida. Primeiramente, estamos capacitando pessoas para lidar com casais”, afirma.

Outra proposta anunciada pela arquidiocese foi anunciada nesta quarta-feira e também envolve a depressão. Dom Dimas explica que a arquidiocese já fez um curso sobre prevenção ao suicídio e o objetivo agora é levar o curso para as casas das pessoas. “Estamos caminhando para fazer um curso EAD (Ensino à Distância), para capacitar pessoas de toda a comunidade. Esse curso vai ser em parceria com a UCDB (Universidade Católica Dom Bosco).

Mais notícias