Após suspensão de cestas, segurança alimentar indígena vira tema de audiência

Orientação dada pela Funai no início do ano deixou indígenas sem receber alimentos

Após interrupção no fornecimento de cestas de alimentos para as famílias indígenas residentes em terras não demarcadas em Mato Grosso do Sul, audiência pública discutirá a segurança alimentar desses povos. O evento será na próxima sexta-feira (6) na ALEMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul).

Proposta pelo deputado estadual petista Cabo Almi, a audiência será regida pelo tema “Em Defesa do Direito Humano à Alimentação Adequada das Comunidades Indígenas do MS”.

No início deste ano, obedecendo a um despacho da direção da Funai em Brasília, foi interrompida a distribuição de cestas de alimentos para as famílias indígenas residentes em terras não demarcadas em Mato Grosso do Sul. A medida atingiu famílias em Dourados e Ponta Porã.

No documento, foi alegado não ser de responsabilidade da Funai a aquisição e distribuição de cestas às comunidades indígenas, nem existir orçamento para o deslocamento dos servidores que acompanham os caminhões da Conab na entrega dos alimentos. Após a decisão, o MPF-MS (Ministério Público Federal de Mato Grosso do Sul) recomendou à Funai e à Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) que retomassem a distribuição.

Mais notícias