Após reportagem, avó e 8 netos recebem doações de motociclistas no Noroeste

Grupo de motociclistas da Harley-Davidson foram recebidos com gritos de alegria e pulos

Próximo ao Presídio de Segurança , o barraco feito de madeira e lonas abriga “vó Tânia”, como é conhecida por todos da rua, suas duas filhas e oito netos. A tarde desta quinta-feira (8) foi diferente de todas as outras. Uma van carregada com cestas básicas, materiais de higiene, cobertores, leite, ovos e até ventiladores levou doações feitas por motociclistas do grupo Harley-Davidson. A iniciativa partiu após eles leram a reportagem publicada aqui no Jornal Midiamax.

A equipe tem cerca de 300 motociclistas, que devido a pandemia do novo coronavírus não acompanharam a van com doações, como nas outras 67 ações já feitas. O grupo reuniu esforços durante 48h para entregar os mantimentos o mais rápido possível à Tânia Ferreira, de 52 anos. As doações ficaram concentradas no pátio da loja da Harley na Capital, e levadas por cinco motociclistas, que representaram todo o grupo.

“Em época normal, todo mundo iria, cerca de 20 a 30 motos”, explica o responsável pela ação Gustavo Piveta. A equipe foi recebida com gritos e pulos de alegria e as crianças pediram até para entrarem na van. Todos queriam ajudar a descarregar os mantimentos.

“Essas doações vão dar para gente comer durante bastante semanas. Teve até cobertor e ventilador!”, disse Tânia emocionada. Entre uma caixa e outra, os oito netos queriam dar uma olhadinha no que estava dentro.

Tânia conta que durante a semana duas pessoas a procuraram para doarem cestas básicas. Entretanto, a família ainda precisa de ajuda. “A única coisa que os meninos ainda não ganharam foi fralda, e eles usam bastante. A gente agradece tudo o que fizeram por nós, mas quem puder doar será muito bem-vindo”, afirma.

Os planos da Vó Tânia também são de reformar a casa, construída com lona e pedaços de madeira, às vezes derrubados em época de chuva. Feita do mesmo material desde quando conseguiu o terreno no Bairro , há 13 anos, ela espera um dia não se assustar mais com o barulho das chuvas.

Para ajudar, entre em contato com o telefone: 67 992451925.

Após reportagem, avó e 8 netos recebem doações de motociclistas no Noroeste
Mais notícias