Após polêmica em vídeo, convenção discute afastamento de pastor presidente de igreja de MS

Convenção das Assembleias emitiu nota de repúdio ao pastor

A Comadems (Convenção das Assembleias de Deus no Estado de Mato Grosso do Sul) realiza, na tarde desta quinta-feira (22), uma reunião para discutir afastamento do pastor presidente da Igreja Assembleia de Deus Missões, Antônio Dionizio da Silva.

O pastor é alvo de polêmica e indignação dentro da comunidade religiosa após vídeo em que ele aparece tocando uma fiel ser compartilhado nas redes sociais. Questionamentos a respeito da liderança do pastor começaram a ser feitos por integrantes da igreja e o caso chegou até a cúpula das Assembleias de Deus do Estado.

A reunião da Comadems ocorre nesta tarde e deve decidir o rumo da presidência da instituição, em Campo Grande. Em nota, os presidentes de Campo Eclesiástico e membros da Assembleia Missões emitiram uma nota de repúdio sobre o caso que chocou a comunidade.

“Nós, pastores-presidentes, viemos tornar público a nota de repúdio sobre as últimas notícias vinculadas que envolvem o presidente da Comadems. Ao tomamos conhecimento, de rigor manifestamos que não compactuamos com tais condutas nelas expostas, sobretudo, porquanto se espera das autoridades eclesiásticas comportamento irrepreensível”, relata.

O comunicado também ressalta que a conduta cristã deve ser exemplar, de acordo com os ensinamentos e exercícios do ministério da igreja.

A reportagem entrou em contato com o conselho que informou que a reunião acontece apenas com os membros, mas ainda não confirmam o afastamento do pastor da liderança ministerial. O Jornal Midiamax também entrou em contato com a igreja presidida pelo pastor, mas ninguém quis comentar o assunto.

Após polêmica em vídeo, convenção discute afastamento de pastor presidente de igreja de MS
Mais notícias