Contribuinte que lute: Detran-MS não vai interferir nos preços altos das novas placas

Custo no Estado é um dos mais caros do Brasil e emplacamento pode chegar a R$ 320

Depois de quatro empresas credenciadas serem notificadas pelo Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor) nesta segunda-feira (3), o (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) afirmou que não vai interferir nos preços das placas do Mercosul no Estado e que não se responsabiliza em relação aos valores cobrados.

A promessa era de que nas seis empresas credenciadas para realizar o serviço o preço do emplacamento estivesse mais acessível aos motoristas, mas o esperado não aconteceu e os preços custam de R$ 280 a R$ 320, ou seja, 35% a mais que o preço cobrado pelo .

De acordo com o presidente do CRDD-MS (Conselho Regional de Despachantes Documentalistas de Mato Grosso do Sul), Sebastião José da Silva, um levantamento inicial feito com os presidentes de outros estados mostrou que até o momento Mato Grosso do Sul lidera o ranking no preço de emplacamento.

“Aqui no Estado o valor está indo de R$ 280 a R$320, o objetivo da nova placa era justamente baratear o procedimento, mas a prática do livre mercado está fazendo ficar mais cara”, disse Sebastião.

Segundo o órgão, “os estampadores credenciados deverão realizar, sob sua única, exclusiva e indelegável responsabilidade, a comercialização direta com os proprietários dos veículos, sem intermediários ou delegação a terceiros a qualquer título, definindo de forma pública, clara e transparente o preço total da PIV”.

O modelo Mercosul, de identificação de veículos, passa a valer a partir desta segunda-feira e o Estado possui seis estampadoras, onde quatro estão em Campo Grande, duas em Dourados e outras duas em Três Lagoas.

Notificadas

Quatro das seis empresas que fazem a “estamparia” da Placa Mercosul em Mato Grosso do Sul foram notificadas pelo Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor), durante fiscalização nesta segunda-feira (03), devido ao preço cobrado. Desde que foram divulgados, os valores do serviço geraram polêmica, pois são considerados os mais altos do Brasil.

Contribuinte que lute: Detran-MS não vai interferir nos preços altos das novas placas
Mais notícias